António Alves Martins (poeta)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
António Alves Martins
Nascimento 1 de outubro de 1894
Viseu
Morte 22 de fevereiro de 1929 (34 anos)
Viseu
Nacionalidade Portugal portuguesa
Ocupação Poeta
Magnum opus Fogueira Eterna (1926)

António Alves Martins (Viseu, 1 de Outubro de 1894 — Viseu, 22 de Fevereiro de 1929), foi um jornalista e poeta português.

O poeta, sobrinho do bispo António Alves Martins, estudou na Faculdade de Direito de Lisboa. Trabalhou como redactor no jornal Diário de Lisboa. Foi preso por ser monárquico.

Morreu em 1929 vítima de Tuberculose.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Anunciação (1921)
  • Mulher de Bênção (1923)
  • Fogueira Eterna (1926) (escrito na prisão)
  • S. Francisco de Assis (1927)
  • A Lança de S. Miguel (edição póstuma - 1945)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.