Anton Ivanovich Denikin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Anton Ivanovich Denikin
Nascimento 16 de dezembro de 1872
Włocławek, Rússia
Morte 8 de agosto de 1947 (74 anos)
Ann Arbor, Michigan, Estados Unidos
Cônjuge Xenia Vasilievna Chizh
Ocupação Militar
Serviço militar
Lealdade  Império Russo
Serviço Exército Imperial Russo
Movimento Branco
Anos de serviço 1890–1920
Conflitos Guerra Russo-Japonesa
Primeira Guerra Mundial
Guerra Civil Russa

Anton Ivanovich Denikin (Антон Иванович Деникин) (16 de Dezembro de 18728 de Agosto de 1947) foi Tenente-general do Exército Imperial Russo (1916) e um dos primeiros generais do Exército Branco na guerra civil. Foi o responsável por tentar estabelecer um governo civil em uma das partes ocupadas por ele durante a guerra, o então governo sul-russo.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Denikin nasceu em uma terra que agora é polonesa; ele estudou na Academia Militar de Kiev e lutou na Guerra Russo-Japonesa de 1905. Com a eclosão da Primeira Guerra Mundial, ele comandava o distrito militar de Kiev. Em 1916, foi-lhe confiado um papel operacional e, portanto, liderou suas tropas até a Romênia, na última campanha vitoriosa para a Rússia: a ofensiva de Brusilov.

Após a Revolução de fevereiro e a queda do czar, ele apoiou a tentativa de golpe do comandante Lavr Georgievič Kornilov, mas foi detido e encarcerado. Após a Revolução de Outubro, Denikin e Kornilov fugiram para Novočerkassk no sul da Rússia e formaram um exército de voluntários para lutar contra os bolcheviques.

Em abril de 1918, Kornilov foi morto perto de Ekaterinodar (hoje Krasnodar) e Denikin assumiu o comando dos anti-revolucionários, mas foi derrotado em outubro do ano seguinte em Orël, 400 km ao sul de Moscou. Após a derrota, Denikin foi para o exílio na França, de onde continuou a se opor ao regime soviético. Após a eclosão da Segunda Guerra Mundial, Denikin foi forçado a deixar a Paris ocupada pelos nazistas, mas logo foi capturado.

Após o fim da guerra, em 1945, Denikin emigrou para os Estados Unidos da América, para Nova York. Ele morreu durante as férias perto de Ann Arbor, Michigan. Ele foi enterrado com todas as honras militares em Detroit e mais tarde mudou-se para o cemitério de St. Volodymyr em Jackson, Nova Jersey.[1][2][3][4]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Anton Ivanovich Denikin | Russian general». Encyclopedia Britannica (em inglês). Consultado em 4 de agosto de 2021 
  2. Luckett R. The White Generals: An Account of the White Movement in the South Russia. L., 1971
  3. Kenez Peter Civil War in South Russia. 1918. The first Year of the Voluntary Army. Berkeley,Los Angeles, 1971
  4. OpenLibrary.org. «Anton Ivanovich Denikin». Open Library. Consultado em 4 de agosto de 2021 

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Grey M. Bourdier J. Les Armes blanches. Paris, 1968
  • Grey M. La campagne de glace. Paris. 1978
  • Grey M. Mon père le géneral Denikine. Paris, 1985
  • Kenez P. Civil War in South Russia. 1917-1920. The defeat of the Whites. Berkeley, 1972
Ícone de esboço Este artigo sobre História da Rússia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Anton Ivanovich Denikin