Antonio de Almeida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Jacques Antonio de Almeida (20 de janeiro de 1928 - 18 de fevereiro de 1997) foi um maestro e musicólogo francês de ascendência luso-americana.

Ele nasceu em Neuilly-sur-Seine, perto de Paris. Seu pai era o financiador Barão de Almeida Santos de Lisboa, sua mãe era Barbara Tapper de Pasadena.

Quando criança, estudou piano, mostrando um grande talento musical (embora ele admitiu que não foi um pianista excepcional). No início de 1940, ele aprendeu sozinho a tocar o clarinete, ouvindo gravações de Benny Goodman e Artie Shaw. Quando sua família se mudou para Buenos Aires ele estudou com Alberto Ginastera. Ele estudou química nuclear no Massachusetts Institute of Technology. Liderando uma orquestra de estudantes lá, ele percebeu que estava mais interessado na música do que na ciência. Seu padrinho, o pianista Artur Rubinstein o convenceu a desistir de sua bolsa de estudos integral no MIT e Ele foi para a Universidade de Yale, onde estudou teoria musical com Paul Hindemith. Mais tarde também estudo com Serge Koussevitzky e Leonard Bernstein no Tanglewood Music Center, e também estudou regência com George Szell.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Antonio de Almeida, Head of the Moscow Symphony” Cleveland Plain Dealer, February 24, 1997, page 6B.
  • Baker's Biographical Dictionary of Musicians (2001)
  • Hughes, Allen “Houston Symphony Names a 39-Year-Old Conductor”. New York Times, May 16, 1969, page 37.
  • Kozinn, Allan. “Antonio de Almeida, Conductor And Offenbach's Champion, 69”, New York Times, February 21, 1997.
  • New Grove Dictionary of Opera, 1992.
  • Schonberg, Harold C. “Opera: Gluck’s Orfeo”. New York Times, November 2, 1960, page 43.