Anuairi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Anuairi
Nascimento 1280
Nuaira
Morte 1331 ou 1333 (53 anos)
Cidadania Sultanato Mameluco
Ocupação Historiador e jurisconsulto
Principais trabalhos

Xiabadim Amade Anuairi Albacri Altamimi Alcoraxi Alxafi ibne Aluabe (em árabe: Shihab al-Din Ahmad al-Nuwayri al-Bakri al-Tamimi al-Kurashi al-Shafii ibn al-Wahhab; 1280 — 1331 ou 1333), melhor conhecido apenas como Anuairi (an-Nuwayri) ou Alnuairi (al-Nuwayri),[1] foi um historiador e jurisconsulto muçulmano egípcio.[nt 1][nt 2]

Nasceu c. 1280 em Nuaira,[2][nt 2] uma localidade do Alto Egito de onde a sua família era originária, ou, segundo outras fontes, a 5 de abril de 1279 em Acmim.[nt 1][carece de fontes?] A data da sua morte também varia conforme as fontes: 1333 segundo algumas,[3][nt 3][nt 4] 1331 segundo outras.[2][nt 2]

Escreveu extensivamente sobre a história dos Mamelucos nos séculos XII e XIII e descreveu a conquistas dos Mongóis na Síria.[nt 3] Conhecem-se três obras suas: uma espécie de enciclopédia intitulada Nihayal al-arab fi fonoun al-adab ("Tudo o que se pode querer saber em relação às diferentes belas letras"), História dos Almóadas de Hispânia e de África e da conquista da cidade de Marraquexe e Crónica da Síria.[nt 2][nt 1]

O Nihayal al-arab fi fonoun al-adab está dividido em cinco partes, cada uma com cinco volumes. Em meados do século XIX existia um exemplar desta obra numa biblioteca de Leida. A parte relativa à Sicília foi publicada em árabe e latim por Rosário,[quem?] em Palermo, em 1790.[2] É considerada uma obra de grande importância para o estudo da história do territórios centrais do mundo islâmico medieval, especialmente para a história dos primeiros tempos dos Mamelucos no Egito e na Síria, regiões onde viveu e teve um cargo administrativo relativamente elevado. A obra é também uma fonte com alguma importância para o estudo do período pré-mameluco naquelas regiões e nas suas vizinhanças, especialmente das situadas a oriente.[3]

Notas

  1. a b c Trechos baseados no artigo «Al-Nuwayri» na Wikipédia em catalão (acessado nesta versão).
  2. a b c d Trechos baseados no artigo «Al-Nowaïri» na Wikipédia em francês (acessado nesta versão).
  3. a b Trechos baseados no artigo «Al-Nuwayri» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).
  4. Segundo o artigo da Wikipédia em catalão, teria morrido no Cairo em 5 de junho de 1333.[carece de fontes?]

Referências

  1. Lippmann 1941, p. 226; 272.
  2. a b c Bouillet, Marie-Nicolas; Alexis, Chassang, eds. (1866), «Nowaïri» 20ª ed. , Paris: Hachette, Dictionnaire universel d’histoire et de géographie (em francês): 1364, consultado em 24 de outubro de 2013 
  3. a b Amitai, Reuven (2001), Kennedy, Hugh N., ed., «Al-Nuwayri as a historian of the Mongols», ISBN 9789004117945, Brill, The Historiography of Islamic Egypt: (c. 950 - 1800) (em inglês), consultado em 24 de outubro de 2013 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Lippmann, Edmund Oskar. Historia do açúcar: desde a época mais remota até o começo da fabricação do açúcar de beterraba. 1. [S.l.]: Leuzinger, s.a. 
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.