Ariane 6

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marcador do evento atual
Este artigo ou seção contém informações sobre futuras explorações espaciais.
É provável que contenha material de natureza especulativa e seu conteúdo pode mudar drasticamente.
Maquete do foguete Ariane 6

O Ariane 6 é um veículo de lançamento que está sendo desenvolvido pela Agência Espacial Europeia para substituir o veículo de lançamento Ariane 5, e será o mais novo membro da família de veículos de lançamento Ariane. A ESA finalizou o projeto preliminar do foguete da próxima geração; O Ariane 6 será um foguete mais flexível, menor, com o mesmo diâmetro da carenagem de carga do Ariane 5 e será capaz de lançar um único satélite de 3 a 6,5 toneladas para uma órbita de transferência geoestacionária. O veículo terá um desenho de três fases no qual a primeira fase usará três motores de combustível sólido idênticos numa configuração lado-a-lado, o segundo estágio irá utilizar um único motor de foguete sólido idêntico montado por cima da primeira fase, a terceira etapa terá um motor de criogênico líquido para permitir a órbitas complexas e alta. Os quatro motores da primeira e segunda fase irá transportar cada 135 toneladas de propelente sólido e terá uma massa vazio de 10 toneladas.

História do Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

A variante PPH proposta.

Em 2012, estudos detalhados de definição foram financiados.[1][2] A ESA em 2014 vai decidir sobre o financiamento integral, o que poderia levar a um lançamento em torno de 2021. O presidente do Centro Aeroespacial Alemão, comentou que, enquanto a construção do Ariane 6 em um único local seria muito mais eficiente, mas "então ele não seria mais um lançador europeu. Ele seria um lançador francês ou alemão. Portanto, a discussão sobre a distribuição industrial é uma das questões centrais para o próximo lançador da Europa. Que será uma coisa difícil de resolver".[1]

Um novo local para a plataforma de lançamento na Guiana Francesa foi selecionado, e a conclusão do projeto Ariane 6 em julho de 2013 era esperado para lançar o projeto da plataforma de lançamento. A CNES pretende lançar o Ariane 6, no mínimo, oito vezes por ano, com o objetivo de apoiar doze lançamentos anuais.[3]

A meta de "produção e operações vai custar" para o sistema de lançamento será de 70 milhões de euros por lançamento, uma redução de 30% no custo de lançamento de um equivalente de 6,5 toneladas de carga útil no Ariane 5, embora este não seja necessariamente o preço em que os lançamentos do Ariane será oferecido aos clientes.[3]

Se o desenvolvimento for aprovado em 2014, o Ariane 6 poderia fazer seu primeiro voo em 2021-22.[4] O desenvolvimento está projetado para custar 4.000 milhões de euros, a partir de maio de 2013.[5]

Referências

  1. a b «European ministers decide to stick with Ariane 5, for now» (em inglês). Spaceflight Now. Consultado em 09 de fevereiro de 2014  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. Jonathan Amos. «Ariane rocket ready to do battle» (em inglês). BBC. Consultado em 09 de fevereiro de 2014  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. a b «With Ariane 6 Launch Site Selected, CNES Aims To Freeze Design of the New Rocket in July» (em inglês). Space News. Consultado em 09 de fevereiro de 2014  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  4. «Europe okays design for next-generation rocket» (em inglês). PhysOrg. Consultado em 09 de fevereiro de 2014  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. «Ariane 6» (em inglês). Space News. Consultado em 09 de fevereiro de 2014  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]