Armando de Gramont, Conde de Guiche

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Armand de Gramont)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Armando de Gramont
Conde de Guiche
Esposa Margarida Henriqueta Susana de Béthune
Nome completo
Guy Armando
Nascimento 1637
Morte 29 de novembro de 1673
  Bad Kreuznach, Renânia-Palatinado, Alemanha
Pai Antônio III de Gramont
Mãe Francisca Margarida du Plessis
Brasão

Guy Armando de Gramont (Guy Armand; (1637 – 29 de Novembro de 1673), conde de Guiche, foi um nobre francês, aventureiro, e um dos maiores playboys do século XVII.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era filho do marechal Antônio III de Gramont e de Francisca Margarida du Plessis, sobrinha do Cardeal Richelieu. Sua irmã era Catarina Carlota de Gramont (1639-1678), princesa de Mônaco, e amante de Luís XIV de França.[1]

Armando era bissexual. Ele fazia parte do séquito de Filipe de França, duque de Orleães, irmão mais novo de Luís XIV, que era homossexual, onde muitos o consideravam o homem mais bonito da corte.[2] Ele era conhecido por ser vaidoso, arrogante e um pouco desdenhoso, mas seus muitos amantes de ambos os sexos frequentemente ignoravam essas falhas. Foi amante da princesa Henriqueta Ana de Inglaterra, esposa de Filipe, e também cortejou Luísa de La Vallière, a amante do rei.

Guiche, no entanto, não estava suficientemente enamorado de Luísa para desafiar as afeições do rei por ela. Ele foi exilado em 1662 por conspirar juntamente com Henriqueta, que também era amante do rei, que enciumada, tentou separar Luís XIV e Luísa.

Ele lutou contra os turcos e contra a Inglaterra antes de retornar à França em 1669. Em 1672, ele participou da Guerra Franco-Holandesa ao lado de Luís XIV e do Grande Condé, onde se cobriu de glória quando nadou através do Reno, e todo o exército seguiu seu exemplo.

Na literatura[editar | editar código-fonte]

O Conde de Guiche aparece nos romances de Alexandre Dumas, Vinte Anos Depois e O Visconde de Bragelonne, onde é retratado como o melhor amigo de Raoul, filho do mosqueteiro Athos.[3] No último romance, ele é incluído na comitiva do príncipe Filipe, e assume um papel central na rede emaranhada de intrigas românticas que engolfam a corte.[3]

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Guy-Armand de Gramont, comte de Guiche : Un franc gaulois à la cour du roi-soleil, D. Labau, 2006 ISBN 2-84618-250-7

Referências

  1. Labau, Denis (2005). Guy-Armand de Gramont, Comte de Guiche: Un Franc Gaulois à La Cour du Roi-Soleil, 1637-1673 (em French) Des Régionalismes ed. Monein, France: Pyrémonde-princi negue. ISBN 9782846182508. OCLC 64167123 
  2. Hosford, Desmond (15 de abril de 2013). Le Vice Italien: Philippe d'Orléans—Constructing the Sodomite in Seventeenth-Century France (Tese de Ph.D.). New York, NY: City University of New York. p. 230. ISBN 9781303535956. Document No. 3601874 – via ProQuest Dissertations Publishing 
  3. a b Deibert, Alan T. (1929). «Review of Le Vicomte de Bragelonne and Dix Ans Plus Tard by Alexandre Dumas». The Modern Language Journal. 14 (2): 180–181. doi:10.2307/315281