Armando Belardi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Armando Belardi (São Paulo, 18981989) foi um violoncelista, pianista e maestro brasileiro.[1]

Começou a carreira como violoncelista, evoluindo para a regência. Em 1935 começa sua carreira como regente, no Rio de Janeiro e em São Paulo. Em 1939 torna-se diretor artístico do Teatro Municipal de São Paulo, e cria o Coral Lírico.[2] No mesmo ano organiza uma orquestra para se apresentar na Temporada Lírica Autônoma do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Dez anos depois, com esse mesmo grupo, criava-se oficialmente a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo.[3]

Regente-titular e diretor da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal de São Paulo, Armando Belardi foi também conselheiro da Sociedade Esportiva Palmeiras e empresta o seu nome a vários logradouros públicos no Brasil.[4]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. «ARMANDO BELARDI». www.discomentando.com.br. Consultado em 8 de agosto de 2016 
  2. «A vida, a cor e a emoção contida na regência de Armando Belardi». jornalggn.com.br. Consultado em 8 de agosto de 2016 
  3. Marcondes, Marcos Antônio (1 de janeiro de 1977). Enciclopédia da música brasileira: erudita, folclórica, popular. [S.l.]: Art Editora 
  4. Durante, Domingos (1 de janeiro de 1962). Palcos paulistas nos anos 50. [S.l.]: Scortecci Editora