Arquivo Pitoresco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Arquivo Pitoresco: semanário ilustrado
Periodicidade semanal
Fundação 1857
Editor Castro Irmão e C.ª Lda
Idioma Português europeu
Término de publicação 1868


O Arquivo Pitoresco: semanário ilustrado foi um jornal publicado em Lisboa, entre 1857 e 1868, pela Castro Irmão e C.ª Lda, apreciado em Portugal e no Brasil. Famoso pela qualidade da sua ilustração, pretendia fomentar “a nossa gravura em madeira, dar relevo à palavra e abrir campo em que as vistas curiosas espaireçam pelas criações da arte, da natureza ou da fantasia”. Na redação conta com os nomes de José de Torres, Francisco Pereira de Almeida, F. A. Nogueira da Silva, António Feliciano de Castilho e António da Silva Túlio que dirige o periódico até ao fim de 1865. Seguem-se Inácio de Vilhena Barbosa e Pedro Venceslau de Brito Aranha e Manuel Pinheiro Chagas. Outros nomes que destacam na colaboração são: Carlos José Caldeira, José Maria Latino Coelho, Camilo Castelo Branco F. A. Rodrigues de Gusmão , Francisco Gomes de Amorim, Luís Augusto Rebelo da Silva, Júlio de Arouce (pseudónimo de João Elisiário de Carvalho Montenegro, 1824-1914), Alberto Teles, Tomás Ribeiro, Alberto Osório de Vasconcelos, Júlio de Castilho, A. Filipe Simões. E ainda, como desenhadores, Nogueira da Silva, Tomás da Anunciação, João Cristino da Silva e Manuel Maria Bordalo Pinheiro. [1]

Referências

  1. Rosa Esteves. «Ficha histórica: Archivo pittoresco : semanário illustrado» (PDF). Universidade de Aveiro. Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 3 de Junho de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.