Arte do Paleolítico em Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde outubro de 2014). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A arte do Paleolítico em Portugal evoluiu da mesma forma que decorreu no resto do mundo. Foi sobretudo durante o Paleolítico Superior que se desenvolveram as primeiras expressões artísticas em solo português devido a um rigoroso período de glaciação que se verificou nesta época. Os sítios arqueológicos não estão muito dispersos uns dos outros, concentrando-se, na sua maioria, na Estremadura, mais precisamente na Península de Lisboa.

À parte destes existem outros locais onde a arte das cavernas e ao ar livre se destacam, tais como a gruta do Escoural, Montemor-o-Novo, Mazouco e o Vale do Côa. A temática da pintura foca sobretudo episódios do dia-a-dia, como por exemplo uma caçada ou uma batalha com uma tribo inimiga. As gravuras são muito simples, zoomórficas e monocromáticas.

Durante este período não existem quaisquer vestígios arquitectónicos devido à natureza nómada das tribos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre arte ou história da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.