Associatividade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Maio de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Associatividade, em matemática, é a propriedade que permite que expressões do tipo r s t possam ser escritas sem ambiguidade, ou seja, uma expressão r s t dá o mesmo resultado caso a operação que seja, em primeiro lugar, computada seja r s ou s t.[1]

A associatividade é uma das três propriedades que definem um grupo, as demais sendo a lei do cancelamento (ou seja, se r s = t s ou se s r = s t, então r = t), e a propriedade de que se na equação x y = z dois elementos são fixos, então existe um terceiro que a satisfaz.[1] [Nota 1]

É comum utilizar-se parentêses para separar a ordem das operações, por exemplo:

De uma forma mais abstrata a associatividade esta relacionada com a composição de funções em um conjunto. Quando colocada desta forma a propriedade de associatividade deixa de ser algo óbvio.

Definição[editar | editar código-fonte]

Seja S um conjunto e f uma operação binária neste conjunto. Dizemos que f é uma operação associativa se:

Note que é importante que f seja uma operação binária, para que o resultado de f(x,y) ainda pertença a S

Exemplos[editar | editar código-fonte]

  • O produto vetorial não é associativo: i x (i x j) = i x k = -j, mas (i x i) x j = 0.

Notas e referências

Notas

  1. Estas três propriedades, usadas por Miller em 1904, são equivalentes às propriedades usuais adotadas nos livros mais modernos: associatividade, elemento neutro e elemento inverso.

Referências

  1. a b G. A. Miller, What is Group Theory?, publicado em Popular Science, edição de fevereiro de 1904, p.371 [google groups]