Bandeira Tribuzi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Bandeira Tribuzi
Nascimento 2 de fevereiro de 1927 (95 anos)
São Luís
Morte 8 de setembro de 1977
Cidadania Brasil
Ocupação escritor, poeta

Bandeira Tribuzi, pseudônimo de José Tribuzi Pinheiro Gomes, (São Luís do Maranhão, 2 de fevereiro de 19278 de setembro de 1977) foi um poeta brasileiro.[1] Filho de pai português e mãe maranhense descendente do pintor italiano radicado em São Luís Domingos Tribuzzi,[2] até 1946 viveu em Portugal, estudando na Universidade de Coimbra.

Iniciou o Modernismo no Maranhão em 1948, com a publicação do livro de poesia "Alguma Existência" Ao lado do ex-presidente José Sarney, José Bento e outros escritores, fez parte de um movimento literário difundido através da revista que lançou o modernismo no Maranhão, A Ilha, da qual foi um dos fundadores. Foi também junto com o ex-presidente o fundador do jornal O Estado do Maranhão.

A canção "Louvação a São Luís", de Bandeira Tribuzi tornou-se o hino oficial da cidade.

O Memorial Bandeira Tribuzi (próximo ao Espigão Costeiro) foi criado em sua homenagem. A Ponte Bandeira Tribuzi, uma das mais importantes da capital, também leva seu nome. Também tem um dos bustos que homenageiam escritores maranhenses na Praça do Pantheon.

Obras do autor[editar | editar código-fonte]

Alguma existência (1947)[editar | editar código-fonte]

  • Rosa da Esperança (1950)
  • Safra (1960)
  • Sonetos (1962)
  • Pele & Osso (1970)
  • Poesias Completas (1979)
  • Poesia Reunida Antologia poética póstuma] São Luis: SECMA; Rio de Janeiro: Alhambra,1986

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Bandeira Tribuzi» (em francês). data.bnf.fr. Consultado em 6 de janeiro de 2020 
  2. BANDEIRA TRIBUZI - Poesia Reunida. São Luís: Alhamba. 1986. 262 páginas 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

http://bandeiratribuzi.wix.com/bandeiratribuzi https://bandeiratribuzi.ufma.br/jspui/