Bennettitales

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaBennettitales
Ocorrência: Triássico Superior-Cretácio 235–65 Ma
Uma Cycadeoidaceae

Uma Cycadeoidaceae
Classificação científica
Reino: Plantae
Superdivisão: Espermatófita
Divisão: Cicadófita
Classe: Spermatopsida
Ordem: Bennettitales
Famílias

Bennettitales é uma ordem extinta de plantas com sementes que apareceram pela primeira vez no período Triássico e entraram em extinção na sua maioria no final do Cretáceo (existiram de 250 a 70 milhões de anos) 1 , embora alguns Bennettitales parecem ter sobrevivido até os tempos do Oligoceno na Tasmânia e leste da Austrália.2 Caracterizavam-se por troncos grossos e folhas pinadas compostas que tinha uma semelhança superficial com as cicas, diferindo principalmente no arranjo dos estômatos.3


As Bennettitales são compostas por dois grupos: As Cycadeoidaceaes representadas pelas Cycadeoidea e Monanthesia que tinham troncos robustos e pinhas (cones que serviam como estruturas reprodutivas). E as Williamsoniaceae incluindo Williamsonia, Williamsoniella, Wielandella e Ischnophyton que tinham finos troncos ramificados com pinhas com monoesporângios e ou biesporângios. Bennettitales foram colocados entre os Antófitos durante algum tempo e considerados parentes próximos das plantas com flôres devido as suas estruturas reprodutivas parecidas com flôres (uma espiral de microesporângios que cercam um recipiente interior).1 No entanto, estudos morfológicos têm demonstrado que o hipotético clado dos Antófitos de ser polifilético e as Bennettitales mais estreitamente relacionadas com as cicas, ginkgo e coníferas do que as angiospermas.4 Evidência fóssil molecular, indica a possibilidade de que Bennettitales e angiospermas (juntamente com as Gigantopteridales ) formarem um clado, devido a presença de oleanano em fósseis destes grupos.5

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Speer, Brian R., 2000. Introduction to the Bennettitales http://www.ucmp.berkeley.edu/seedplants/bennettitales.html (accessed 13 Oct 2005).
  2. McLoughlin, S., Carpenter, R.J. & Pott, C., 2011. Ptilophyllum muelleri (Ettingsh.) comb. nov. from the Oligocene of Australia: Last of the Bennettitales? International Journal of Plant Sciences 172, 574–585.
  3. Pigg, Kathleen. 2005 The Cycads, Cycadeoids (Bennettitales) and Ginkgophytes http://lsweb.la.asu.edu/kpigg/CYCAD.html (accessed 21 Sept 2007).
  4. Crepet, W. L.. (2000). "Progress in understanding angiosperm history, success, and relationships: Darwin's abominably "perplexing phenomenon"". Proceedings of the National Academy of Sciences 97 (24): 12939–41. DOI:10.1073/pnas.97.24.12939. PMID 11087846. Bibcode2000PNAS...9712939C.
  5. Taylor, D. W. and Hongqi Li and Dahl, Jeremy and Fago, F. J. and Zinneker, D. and Moldowan, J. M.. (2006). "Biogeochemical evidence for the presence of the angiosperm molecular fossil oleanane in Paleozoic and Mesozoic non-angiospermous fossils". Paleobiology 32 (2): 179–90. DOI:[179:BEFTPO2.0.CO;2 10.1666/0094-8373(2006)32[179:BEFTPO]2.0.CO;2].