Bento Amaral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bento Amaral
Nascimento 29 de março de 1969 (50 anos)
Porto
Cidadania Portugal
Ocupação enólogo
Prêmios Oficial da Ordem do Infante Dom Henrique

Bento Amaral OIH (Porto, 29 de março de 1969) é enólogo, professor e atleta tetraplégico. Foi campeão do mundo de vela adaptada no ano de 2005 e representou Portugal nos Jogos Paraolímpicos de 2008.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Bento Amaral nasceu a 29 de março de 1969, no Porto.[1]

Iniciou-se na pratica da vela em 1980, com 11 anos de idade, competindo até 1994 altura em que devido a um acidente na praia, em que foi projectado por uma onda ao bater com a cabeça na areia partiu a quinta vértebra, ficou tetraplégico. Em 2001 iniciou a prática de vela adaptada no barco, comandado por um joystick, "Access Liberty".[2] No ano de 2003 ganhou a medalha de prata no campeonato do mundo e sagrou-se campeão no ano de 2005 no campeonato do mundo realizado em San Felice Circeo, Itália.[3]. Em 2008 representou Portugal nos Jogos Paraolímpicos de 2008, em Pequim, na China.[4]

Bento Amaral formou-se em Engenharia Alimentar e, em 1999, começou a trabalhar no Instituto do Vinho do Porto onde presentemente dirige o departamento de provas, função que acumula com o cargo de professor da Universidade Católica do Porto.[5][6]

Além de ser o responsável do departamento de provas do IVDP, instituto que certifica e controla os vinhos do Douro e do Porto, verificando e controlando os resultados dos outros provadores, é o responsável por justificar as reprovações e fazer o acompanhamento dos recursos dos vinhos chumbados, tendo sido agraciado com o mérito de, em 2011 no Palácio da Bolsa, ter sido o provador e especialista convidado da 8.ª edição da iniciativa "Essência do Vinho" [7].

Nas eleições legislativas de 2011, integrou as listas do Movimento Esperança Portugal.[6]

Em 2013, lançou o livro Sobreviver[nota 1] em que relata a sua experiência de vida.[1][6]

Homenagens[editar | editar código-fonte]

Em 8 de junho de 2009, Bento Amaral foi feito Oficial da Ordem do Infante D. Henrique pelo Presidente da República Portuguesa.[1][8]

Foi condecorado, em 12 de Junho de 2014, como “Chevalier dans l’Ordre du Mérite agricole pelo Governo francês por ter prestado serviços de relevo no campo da prática da agricultura, nas indústrias ligadas à área agroalimentar, e nos serviços públicos, assim como por se ter empenhado no desenvolvimento das relações de cooperação com a França nessa área.[9][nota 2]

Notas

  1. ISBN 978-989-718-041-5
  2. Esta distinção ainda não foi ainda reconhecida pela Presidência da República Portuguesa.[10]

Referências

  1. a b c Alexandra Tavares Teles (13 de setembro de 2013). «Revistas : "É meu dever reabilitar palavras como deficiente ou paralítico"». Sinais de Fogo. Consultado em 8 de junho de 2013 
  2. «Paraolímpicos 2008: A estreia de Portugal em vela adaptada». JPN. Consultado em 8 de junho de 2013 
  3. «Vela (adaptada): Bento Amaral campeão do Mundo». Jornal Record. 10 de outubro de 2005. Consultado em 8 de junho de 2013. Cópia arquivada em 24 de junho de 2013 
  4. «Medalhas e Diplomas» (PDF). De 1972 a 2012. Comité Paralímpico de Portugal. pp. 21–23. Consultado em 10 de fevereiro de 2017 
  5. «Bento Amaral, vela adaptada». Semanário Expresso. 25 de novembro de 2006. Consultado em 8 de junho de 2013 
  6. a b c «Campeão mundial de vela adaptada Bento Amaral lança livro "Sobreviver"». Porto 24. Consultado em 8 de junho de 2013 
  7. «O provador (e aprovador) de vinhos». Porto 24. Consultado em 8 de junho de 2013 
  8. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Bento Amaral". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 11 de março de 2017 
  9. Enólogo português condecorado pelo governo francês, Boas Noticias, 18 de Junho de 2014
  10. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Bento Amaral". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 11 de março de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]