Berenguer de Palou

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Berenguer de Palou
Nascimento Século XII
Morte 1241
Barcelona
Sepultamento Catedral de Barcelona
Cidadania Coroa de Aragão
Ocupação padre católico, diplomata, militar, político
Religião Igreja Católica

Berenguer de Palou (morto em 1241) foi um religioso católico bispo de Barcelona no período de 1212 a 1241.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Foi cônego da catedral de Santa Eulalia de Barcelona quando seu tio, também chamado de Berenguer de Palou, era o bispo da cidade. Berenguer chegou a ser um influente conselheiro do rei Jaime I de Aragão atuando também como seu chanceler.[1]

Brasão do bispado de Barcelona.

No ano de 1212, pouco tempo depois de ser consagrado bispo, marchou junto com o rei Pedro II de Aragão na cruzada contra os muçulmanos, participando da vitoriosa batalha de Navas de Tolosa na provincia de Jaén na Espanha. Foi o negociador do casamento de uma filha do rei de França, com Pedro II que não foi levado a termo porque o Papa recusou-se a anular o casamento do rei. Também não teve sucesso em evitar a cruzada contra os cátaros da região francesa de Languedoc. Em 1219 participou com 50 de seus próprios cavaleiros e soldados de infantaria da Quinta Cruzada que teve a cidade de Damieta no Egito como destino. Em 1225, esteve presente no ataque frustrado liderado pelo rei Jaime I em Peníscola na província de Valência. Foi bastante notável a sua participação em 1228, na conquista de Mallorca, atuando ativamente na preparação do ataque, na conquista e divisão da ilha. Foi ferido e seu pé foi mutilado nos últimos dias da campanha contra os sarracenos de Mallorca. Em 1238 participou da conquista das taifas de Balensiya em Valencia e Denia.[1]

Como bispo favoreceu a fundação da Ordem de Nossa Senhora das Mercês (1218) e o estabelecimento dos Dominicanos (1219) e franciscanos (1232), na cidade de Barcelona.[1]

Foi eleito em 1233 arcebispo da Arquidiocese de Tarragona o Papa Gregório IX, no entanto, revogou sua eleição.[1]

Tumba de Berenguer de Palou II na Catedral de Barcelona.

Em 1237, fundou o mosteiro de Saint Claire em Barcelona. Após a sua morte, foi enterrado na capela de São Miguel na Sé de Barcelona, ​​que tinha havia construído por ele.[1]

Referências

  1. a b c d e f ? (2008). «Berenguer de Palou». Enciclopèdia Catalana, S.A. Consultado em 17 de fevereiro de 2016 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Craine, Joseph M. Resource strategies of wild plants (en castellà). Princeton University Press, 2009. ISBN 978-0-691-13912-8 pàgines=p.76.
  • Soldevila i Zubiburu, Ferran. Història de Catalunya, Volum 3. Editorial Alpha, 1962, p.268.
  • Soldevila i Zubiburu, Ferran. Les quatre grans croniques: Llibre dels feits del rei En Jaume. pàgines_p.136: Institut d'Estudis Catalans, 2009. ISBN 9788472839014.
  • Manuel Marcillo. Crisi de Cataluña hecha por las naciones estrangeras. en la imprenta de Mathevat, 1685, p. 194–

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Berenguer de Palou
Ícone de esboço Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.