Bilhana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Bilhana Kavi (século XI) foi um poeta da Cachemira. É conhecido por seu poema de amor, "Caurapâñcâśikâ" (em língua portuguesa, "Os cinquenta poemas do ladrão de amor").

Lenda[editar | editar código-fonte]

Segundo a lenda, o Brâmane Bilhana terá sido contratado como preceptor da princesa Yaminipurnatilaka, filha do rei Madanabhirama. Tendo sucumbido a uma paixão avassaladora, professor e aluna mantiveram um relacionamento proibido. Os amantes foram descobertos e Bilhana lançado à prisão. Enquanto aguardava o seu julgamento, compôs as cinquenta estrofes do poema "Caurapâñcâśikâ", sem saber se seria enviado para o exílio ou condenado a morrer na forca.

Desconhece-se qual a sorte do poeta. Entretanto, o seu poema de amor foi transmitido oralmente por toda a Índia, dele existindo diversas versões, inclusive algumas, no Sul da Índia, em que existe um final feliz[1] . A versão da Caxemira, por exemplo, não especifica qual foi.

O "Caurapâñcâśikâ" foi o primeiro poema hindu a ser traduzido em uma língua européia, o francês, em 1848. Posteriormente conheceu várias outras traduções, entre as quais, as mais notáveis, são as de Sir Edwin Arnold (Londres, 1896) e Edward Powys Mathers (Oxford, 1919), intitulada "Black Marigolds". Esta última versão foi extensivamente anotada por John Steinbeck em "Cannery Row".

Influências na cultura Pop[editar | editar código-fonte]

  • A canção "I Wanted To Love You All" da "The Wings of Fire Orchestra", apresenta breves citações de "Black Marigolds".

Notas

  1. Originalmente em sânscrito, de acordo com uma dessas versões, enquanto subia os 50 degraus do cadafalso, o poeta evocou em versos as virtudes da princesa e a paixão que os unia. A própria deusa Kali, ao escutá-los, encantada pela beleza das estrofes, obteve do rei o perdão do poeta. (Os Cinquenta Poemas do Amor Furtivo e outros poemas eróticos da Índia antiga (introdução e versões de Jorge Sousa Braga). Ed. Assírio & Alvim. ilustrado)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Introdução ao "The Secret Delights of Love", Peter Pauper Press (1966).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a), poeta ou poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.