Blasting News

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Blasting News
Slogan Onde a sua voz conta
Proprietário(s) Andrea Manfredi
Gênero Jornalismo cidadão
Idioma(s) Multilíngue (24 idiomas)
Lançamento Agosto de 2013
Posição no Alexa 149º
Endereço eletrónico www.blastingnews.com

Blasting News é uma revista eletrônica sobre acontecimentos atuais que utiliza o conceito de jornalismo social. Este modelo participativo, derivado de jornalismo cidadão, permite que editores amadores e voluntários expressem seus artigos, onde o conteúdo é gerado pelo próprio usuário.

Lançado no verão de 2013, o Blasting News rapidamente se tornou popular, sendo classificado em junho de 2016 como o 304.º site mais visitado do mundo, de acordo Alexa,[1] mas passando para o 149.º lugar em novembro do mesmo ano.[2]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

O site é constantemente acusado de disseminar notícias falsas ou de qualidade duvidosa, visto que a plataforma paga a criadores de conteúdo que nem sempre são jornalistas profissionais, mas também pessoas com "influência digital" (chamadas de "social blaster").[3][4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «blastingnews.com Site Overview». www.alexa.com. Consultado em 10 de julho de 2017 
  2. «blastingnews.com Site Overview». www.alexa.com. Consultado em 10 de julho de 2017 
  3. E-Farsas/R7, ed. (24 de junho de 2016). «Garota de programa teve um infarto ao descobrir que seu cliente era o próprio marido?». Consultado em 10 de julho de 2017 
  4. Andrew Cave (24 de abril de 2015). Forbes, ed. «Blastingnews: 250,000 Writers and 11 Million Readers. What Could Possibly Go Wrong?». Consultado em 10 de julho de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Internet é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.