Bolsão Sul-Matogrossense

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Bolsão Sul-Matogrossense
Localização
 Mato Grosso do Sul
Municípios integrantes Três Lagoas, Brasilândia, Santa Rita do Pardo, Água Clara, Selvíria, Paranaíba, Aparecida do Taboado, Inocência, Cassilândia, Chapadão do Sul e Costa Rica.
Características geográficas
Área 80.907 km²
População 292.893 hab. Censo 2010
Densidade 3,29 hab./km²
Indicadores
IDH médio 0,77 PNUD/2000
PIB R$ 4.686.125,386 mil IBGE/2008
PIB per capita R$ 17.882,33 IBGE/2008

O Bolsão Sul-Matogrossense trata-se de uma sub-divisão informal do estado de Mato Grosso do Sul baseada em valores regionais e sócio-econômicos.

Denomina o conjunto formado pelas microrregiões de Três Lagoas, Paranaíba e Cassilândia e praticamente coincide com a Mesorregião do Leste de Mato Grosso do Sul.

O Bolsão Sul-Matogrossense trata-se, ainda, da área de maior arrecadação fiscal do estado e também da mais rica em termos de PIB per capita, com quase o dobro do PIB per capita de qualquer uma das outras três mesorregiões do estado. Abrange os seguintes municípios: Três Lagoas, Brasilândia, Santa Rita do Pardo, Água Clara, Selvíria, Paranaíba, Aparecida do Taboado, Inocência, Cassilândia, Chapadão do Sul e Costa Rica.

O termo começou a ser adotado para indicar o isolamento da região em relação à antiga capital, Cuiabá, antes da divisão do estado de Mato Grosso. Tais dificuldades de comunicação com o centro político-administrativo do antigo estado levou os municípios a estreitarem as relações entre si, fortalecendo sua união. Sua proximidade fica clara durante as guerras civis da primeira metade do século XX, conflitos nos quais os municípios do Bolsão atuaram de maneira independente, quase como cidades-estado, principalmente no caso de Três Lagoas.

A origem da designação Bolsão Sul-matogrossense, entretanto, encontra-se nas campanhas políticas da década de 1950, tendo sido o termo utilizado como a bandeira do Partido Social Democrático (PSD) quando da candidatura de Filadelfo Garcia, muito próximo a Filinto Müller, a deputado federal pelo Mato Grosso. Seguindo sugestões de sua cúpula na elaboração de sua campanha, Filadelfo Garcia visava demonstrar sua intenção de destacar a unidade administrativa e política da região ao utilizar o termo.

De qualquer maneira, foi nas eleições de 1954 e 1958 que se popularizou a denominação Bolsão. Em 1965, com a eleição de Pedro Pedrossian ao governo do estado de Mato Grosso, ficou clara a força política e econômica da região, onde Pedrossian tinha sua base política, sendo apoiado pelos municípios formadores do Bolsão.

A denominação Bolsão Sul-Matogrossense também designa grandes diferenças sócio-culturais entre o leste sul-matogrossense e o restante do estado. Ademais, várias vezes foi sugerida a divisão do mesmo em dois, ficando as capitais dos dois estados resultantes nas cidades de Campo Grande e Três Lagoas, esta, a capital do Bolsão.

O termo Bolsão Sul-Matogrossense ainda coincide com a Costa Leste Sul-Matogrossense, designação utilizada para a mesma região na indústria do turismo.