Bonde do Tigrão (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bonde do Tigrão
Álbum de estúdio de Bonde do Tigrão
Lançamento 2001
Gravação 2000
Gênero(s) Funk carioca
Idioma(s) português
Formato(s) CD
Gravadora(s) Sony Music[1]
Certificação Platina - ABPD[1]

Bonde do Tigrão é um álbum de estúdio do grupo de funk homônimo, esse disco vendeu mais de 250 mil cópias no Brasil, sendo certificado com Disco de Platina pela ABPD em 2001.[1]

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. O Baile Todo 3:28
  2. Cerol na Mão/Entra e Sai 3:23
  3. Sai do Chão 2:16
  4. Tchu Tchuca 2:30
  5. Todo Bobo 3:42
  6. Caçador Do Tchutchuquinha 2:51
  7. Minha Princesinha 3:18
  8. Cobra-Cega 2:38
  9. Bate Bum-Bum 2:10
  10. Que coisa louca 2:51
  11. Dá Uma Tremidinha 3:15
  12. Cerol Na Mão 2 2:56
  13. Adoleta 2:25
  14. Tá De Brincadeira 4:39

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Em 2003, o grupo foi acusado de plágio pela faixa "Cerol na Mão" baseada na canção "Headhunter" do grupo Front 242.[2]

Vendas e certificações[editar | editar código-fonte]

País Certificação Vendas
 Brasil - ABPD[1] Platina 250,000+

Notas e referências

  1. a b c d «Bonde do Tigrão» (asp). ABPD. Consultado em 14 de fevereiro de 2010. 
  2. «Front 242 acusa Bonde do Tigrão de plágio». Estadão.com. 31 de Outubro de 2003. Consultado em 6 de maio de 2010. 
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.