Cabo Maleia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cabo Maleia
País  Grécia
Região Peloponeso
Unidade regional Lacónia
Município Monemvasia
Unidade municipal Voies
Localidades mais próximas Neápolis
Mar(es) Mediterrâneo (golfo da Lacónia, mar Egeu)
Coordenadas 36° 26' 17" N 23° 11' 55" E
Cabo Maleia está localizado em: Grécia
Cabo Maleia
Localização do cabo Maleia na Grécia

O cabo Maleia (em grego: Ακρωτήριον Μαλέας; transl.: Akrōtḗrion Maléas) é uma península e cabo situado na extremidade sudeste do Peloponeso,[1] Grécia, no município de Monemvasia e na unidade regional da Lacónia. Em grego é também chamado coloquialmente Καβομαλιάς (Kabomaliás) e no passado foi conhecido como cabo de Santo Ângelo (Capo Sant'Angelo em italiano).

Para distinguir o cabo da península, esta é por vezes designada península de Epidauro Limira, o nome da cidade antiga mais importante nela situado.[carece de fontes?] Em italiano, a península é conhecida como península do Parnone.[1]

O cabo separa o golfo da Lacónia, a oeste, do mar Egeu, a leste. É o ponto mais meridional da Grécia continental, a seguir ao cabo Matapão e em tempos teve um dos maiores faróis do Mediterrâneo.[carece de fontes?] As águas em redor do cabo são famosas por serem traiçoeiras e difíceis de navegar, com ventos fortes,[1] mudanças bruscas de clima e tempestades muito fortes ocasionalmente.[carece de fontes?]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Toda a península faz parte do município Monemvasia, o qual se estende também para a costa a leste. A unidade municipal de Voies situa-se na extremidade sul da península. A maior localidade da península é Neápolis. A oeste da península encontra-se a ilha de Elafóniso, conhecida pelas suas praias de areia ligeiramente colorida. Um pouco mais longe, a sudoeste, situa-se a ilha de Citera.

O promontório onde se encontra o cabo forma um planalto de rocha calcária a cerca de 400 metros de altitude, rodeado de precipícios que descem a pique para o mar.[1] É conhecido como "Pequeno Monte Santo" (Mikrò Agio Oros), devido a ser de difícil acesso e de nele se situarem dois mosteiros, um dedicado a Santa Irene (Ágia Eirini) e outro a São Jorge (Ágios Giorgos).[2]

História[editar | editar código-fonte]

Na Antiguidade fazia parte de uma rota de navegação muito concorrida, uma das principais para ir do nordeste do Mediterrâneo para ocidente.[carece de fontes?] Já então o cabo era conhecido pelo mau tempo, facto que é contado na Odisseia. Homero relata que Odisseu foi arrastado pelos ventos para a terra dos lotófagos, no Norte de África, quando navegava ao largo do cabo Maleia para regressar a casa em Ítaca após a Guerra de Troia,[3][4] o que resultou em ter andado perdido durante dez anos.

A importância do cabo para a navegação diminuiu com a abertura do canal de Corinto em 1893, que permitiu que os navios não precisassem de circum-navegar o Peloponeso. No entanto, o tráfico de navios ao largo do cabo Maleia ainda é considerável devido ao canal apenas poder ser usado por navios com menos de 21 metros de largura. Durante a Segunda Guerra Mundial, os alemães começaram a construir uma torre militar para defesa e vigilância marítima, mas a construção parou com o fim da ocupação em 1944.[carece de fontes?]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d Levi, Doro (1934), «Malea», Enciclopedia Italiana (em italiano), www.treccani.it, consultado em 25 de julho de 2016 
  2. «Neapoli» (em italiano). www.visitkythera.gr. Consultado em 25 de julho de 2016 
  3. Carapucci, Fausto. «Lotofagi» (em italiano). mitologia.dossier.net. Consultado em 25 de julho de 2016 
  4. Taccone, Angelo (1934), «Lotofagi», Enciclopedia Italiana (em italiano), www.treccani.it, consultado em 25 de julho de 2016 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cabo Maleia