Carcinus aestuarii

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaCarcinus aestuarii
Carcinus aestuarii 2009 G1.jpg

Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Subfilo: Crustacea
Classe: Malacostraca
Ordem: Decapoda
Infraordem: Brachyura
Família: Portunidae
Género: Carcinus
Espécie: C. aestuarii
Nome binomial
Carcinus aestuarii
Nardo, 1847 [1]
Sinónimos
  • Carcinus mediterraneus Czerniavsky, 1884
  • Carcinus maenas aestuarii Nardo, 1847
  • Portunus menoides Rafinesque, 1817

Carcinus aestuarii é uma espécie de caranguejo da zona litoral, nativa do Mar Mediterrâneo. Apresenta semelhanças com a espécie atlântica Carcinus maenas, da qual foi por vezes considerada como subespécie, mas estudos de biologia molecular utilizando como marcador o gene da COI determinou que as diferenças entre os dois taxa são substanciais, suportando o estatuto de espécie separada[2].

Descrição[editar | editar código-fonte]

As duas espécies de Carcinus podem ser visualmente distinguidas pelo bordo frontal da carapaça, entre os olhos, que é curto e indentado em C. maenas, mas longo e liso em C. aestuarii. Para além disso, os gonópodos de C. aestuarii são direitos e paralelos, enquanto os de C. maenas são curvos[3].

Enquanto C. maenas é uma espécie invasora em muitas regiões costeiras de todos os oceanos, apenas se conhece uma população alóctone de C. aestuarii: a costa do Japão foi invadida por C. aestuarii ou por um híbrido de C. aestuarii com C. maenas[4],

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Peter K. L. Ng, Danièle Guinot & Peter J. F. Davie (2008). «Systema Brachyurorum: Part I. An annotated checklist of extant Brachyuran crabs of the world» (PDF). Raffles Bulletin of Zoology [S.l.: s.n.] 17: 1–286. 
  2. J. Roman & S. R. Palumbi (2004). «A global invader at home: population structure of the green crab, Carcinus maenas, in Europe» (PDF). Molecular Ecology [S.l.: s.n.] 13 (10): 2891–2898. doi:10.1111/j.1365-294X.2004.02255.x. PMID 15367106. 
  3. S. B. Yamada & L. Hauck (2001). «Field identification of the European green crab species: Carcinus maenas and Carcinus aestuarii» (PDF). Journal of Shellfish Research [S.l.: s.n.] 20 (3): 905–909. 
  4. T. J. Carlton & A. N. Cohen (2003). «Episodic global dispersal in shallow water marine organisms: the case history of the European shore crabs Carcinus maenas and C. aestuarii». Journal of Biogeography [S.l.: s.n.] 30 (12): 1809–1820. doi:10.1111/j.1365-2699.2003.00962.x.