Catedral-Basílica de Nossa Senhora do Pilar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: "Catedral de Saragoça" e "Basílica de Nossa Senhora do Pilar" redirecionam para este artigo. Para outros significados, veja Catedral do Salvador de Saragoça ou Igreja de Nossa Senhora do Pilar.
Catedral de Saragoça
Basilica del Pilar ZaragozaAragon(Spain).jpg
Apresentação
Tipo
co-cathedral (en)
Monumentos do patrimônio histórico da Espanha
basílica menor (en)
catedral católica (d)
Igreja paroquial católica (d)
Santuário mariano
Diocese
Dedicado
Estilo
Arquitetos
José Felipe de Busiñac (d)
Felipe Sánchez (d)
Francisco Herrera el Mozo (en)
Período de construção
Largura
67 m
Estatuto patrimonial
Website
Localização
Endereço
Plaza de Nuestra Señora del Pilar (en)
Saragoça
Flag of Spain.svg Espanha
Coordenadas

A Catedral-Basílica de Nossa Senhora do Pilar, no centro da cidade de Saragoça, é o maior templo barroco de Espanha. Juntamente com a Catedral do Salvador, situada nas suas imediações, é uma das duas sés da Arquidiocese de Saragoça.

De acordo com a história, a basílica fica no exato local onde Maria, mãe de Jesus, teria surgido ao apóstolo Santiago, em cima de um pilar ou coluna, quando este andava a pregar aos povos da Península Ibérica.

História[editar | editar código-fonte]

O apóstolo Santiago encontrava-se em Caesaraugusta, nas margens do rio Ebro, junto a um pequeno grupo de convertidos que tinham escutado e acreditado na sua pregação. Ainda assim, os restantes cesaraugustanos não acreditavam no apóstolo, pelo que este começou a perder forças e a questionar-se sobre se teria sentido continuar a espalhar a mensagem de Jesus nesta terra. Quando a sua fraqueza pelo desânimo lhe fez perder o seu valor, viu Maria, a mãe de Jesus, rodeada de anjos que vinham desde Jerusalém para confortá-lo e renovar os seus ânimos. A Santíssima Virgem entregou a Santiago o Pilar, a coluna de jaspe que hoje sustenta a sua imagem, como símbolo da força que devia ter a sua fé. Este episódio ocorreu na madrugada do dia 2 de janeiro do ano 40. Maria conversou com Santiago e encarregou-o de levantar um templo sobre a Coluna ou Pilar que trouxe, convertendo-se assim no primeiro santuário mariano da cristandade[1].

Datas importantes[editar | editar código-fonte]

Rodeando o pilar, a imagem da Virgem veste todos os dias um dos muitos mantos oferecidos pelos fiéis, instituições e associações. Nos dias 2, 12 e 20 de cada mês a imagem aparece sobre a coluna sem o manto, devido às seguintes comemorações:[1]

  • 2 de Janeiro — Festa da Vinda da Virgem
  • 12 de Outubro — Festa do Pilar
  • 20 de Maio — Festa da coroação canônica (em 1905)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre a Catedral-Basílica de Nossa Senhora do Pilar
Ícone de esboço Este(a) artigo sobre capela, igreja ou catedral é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.