Chang Song-taek

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Chang Sŏng-t'aek (também grafado Jang Sung-taek, Jang Song-thaek, ou Chang Sung-taek; 2 de fevereiro de 1946 - 12 de dezembro de 2013) foi uma das principais figuras no governo da Coreia do Norte. Foi casado com Kim Kyong-hui, tia de Kim Jong-un, o líder supremo da Coreia do Norte. [1][2]

Embora a extensão precisa do poder e posição de Jang Sung-taek não possa ser confirmada; em 2008, oficiais do governo sul-coreano e acadêmicos especialistas em Coreia do Norte sugeriram que ele pode ter tomado a liderança de facto sobre a Coreia do Norte devido à saúde frágil e posterior morte de Kim Jong-il. [3] Jang foi vice-presidente da Comissão Nacional de Defesa, um cargo considerado como o segundo após o Líder Supremo.[4] Acredita-se que ele foi promovido a general de quatro estrelas na época da morte de Kim Jong-il visto que sua primeira aparição em uniforme foi enquanto visitava Kim durante o funeral. [5] Jang foi denominado como "conselheiro político fundamental" de Kim Jong-un.[6]

Foi abruptamente acusado de ser um contrarrevolucionário, despojado de todos os seus cargos e expulso do Partido dos Trabalhadores da Coreia em dezembro de 2013. Um damnatio memoriae foi aplicado, com suas fotos retroativamente removidas da imprensa oficial e sua imagem digitalmente removida de fotografias com outros dirigentes coreanos.[7] Em 13 de dezembro, a imprensa estatal da Coreia do Norte anunciou que ele foi executado.[8]

Referências

  1. «장성택(張成澤)» (em Korean). Information Center on North Korea, Ministry of Unification, Republic of Korea 
  2. «North Korean media confirms promotion of Jang Song-thaek to senior post». Yonhap News. 13 de dezembro de 2007 
  3. Ben Webster (8 de novembro de 2008). «North Korea 'is being run by Kim Jong Il's brother-in-law'». The Times. London 
  4. Choe, Sang-hun (7 de junho de 2010). «N. Korea Reshuffle Seen as Part of Succession Plan». New York Times 
  5. Andrew Salmon; David Blair (28 de dezembro de 2011). «Kim Jong-il funeral: Kim Jong-un steps up as nation mourns». Daily Telegraph. London 
  6. «North Korea May Take Action to Jolt Economy, Analysts Say». The New York Times. 5 de setembro de 2012 
  7. «Der retuschierte Onkel». Der Spiegel. Hamburg. 10 de dezembro de 2013 
  8. «North Korea executes Kim Jong Un's uncle». Associated Press. 12 de dezembro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]