Charles Louis L'Héritier de Brutelle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Charles Louis L'Héritier de Brutelle
Nome nativo Charles Louis L'Héritier de Brutelle
Nascimento 15 de junho de 1746
Paris
Morte 16 de agosto de 1800 (54 anos)
Paris
Sepultamento cemitério do Père-Lachaise
Cidadania França
Ocupação botânico

Charles Louis L'Héritier de Brutelle (Paris, 15 de junho de 174618 de agosto de 1800) foi um magistrado e botânico francês do século XVIII.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nesceu numa família influente com conexões na realeza francesa. Assim, obteve a posição de procurador do Rei para o Controle das Águas e Florestas com vinte e um anos e, posteriormente, como conselhelheiro do Tribunal de Ajudas. Era um apaixonado pela botânica.

Os seus trabalhos de botânica foram ligeiramente desprezados pelos seus contenporâneos, porém foram reconhecidos e valorizados por Willdenow (1765-1812) e De Candolle (1778-1841). Morreu assassinado em 1800, deixando um herbário com cerca de 8.000 espécies e uma das mais importantes bibliotecas de botânica.

Trabalhou e estudou com afinco sobre as Geraniaceae publicando, em 1792, uma obra intitulada Geranologia. Deve-se a ele a distinção entre as plantas Geranium, Pelargonium e Erodium. L'Héritier conduziu vários estudos das árvores e dos arbustos nativos, interessando-se igualmente pela flora exótica.

Publicou Stirpes novae aut minus cognitae, quas descriptionibus et iconibus illustravit Carolus Ludovicus L'Héritier (dois volumes, Paris, 1784-1785).

Fonte[editar | editar código-fonte]

Erickson, Robert F. (2003). L Héritier de Brutelle, Charles Louis