Cidade da Polícia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Entrada da Cidade da Polícia.
Foto:Tânia Rêgo/ABr

Cidade da Polícia é um espaço da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro localizado no Jacaré, Zona Norte do Rio de Janeiro que abriga 14 delegacias especializadas, a Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE), cinco órgãos da chefia de Polícia Civil e cerca de três mil agentes.[1][2][3][4]

História[editar | editar código-fonte]

O complexo foi inaugurado em 29 de setembro de 2013, data comemorativa do "Dia do Policial Civil". São nove blocos, sendo o maior deles (aproximadamente nove mil metros quadrados) onde estão concentradas as delegacias. O complexo também possui área de convivência com lanchonetes e restaurante, auditório, estacionamento e heliponto suspenso. A área de treinamento é uma das mais sofisticadas, com "Ambiente Cenográfico", "Casa de Tiros" e "Estande de Tiros", que foi projetado pela mesma empresa, Law Enforcement Targets, que construiu o estande de tiros do FBI, dos Estados Unidos.[1][2][3][4]

O projeto, orçado em 170 milhões de reais, foi erguido pela Empresa de Obras Públicas (Emop) — órgão vinculado à Secretaria Estadual de Obras — no terreno doado pela Souza Cruz ao governo do Estado, em 2009.[3][4]

Em 26 de junho, foi inaugurada a sala da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/RJ), para que os advogados que atuam nas delegacias especializadas, façam uso do escritório compartilhado com fotocopiadoras, computador, impressoras e acesso à internet.[5]

Delegacias[editar | editar código-fonte]

Estas são as delegacias especializadas com sua estrutura na Cidade da Polícia:[3][4]

  • Delegacia de Combate às Drogas (DCOD)
  • Delegacia do Consumidor (DECON)
  • Delegacia de Defraudações (DDEF)
  • Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA)
  • Delegacia de Defesa de Serviços Delegados (DDSD)
  • Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA)
  • Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI)
  • Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO)
  • Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM)
  • Delegacia de Roubos e Furtos (DRF)
  • Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA)
  • Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC)
  • Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (DESARME)
  • Delegacia Fazendária (DELFAZ)
  • Divisão de Capturas e Polícia Interestadual (DC-Polinter)

Órgãos[editar | editar código-fonte]

Estas são os órgãos com sua estrutura na Cidade da Polícia:[4]

  • Coordenadoria de Comunicações e Operações Policiais (CECOPOL)
  • Coordenadoria de Inteligência Policial (CINPOL)
  • Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE, gabinete e área administrativa)
  • Departamento Geral de Administração e Finanças (DGAF)
  • Departamento Geral de Tecnologia de Informação e Telecomunicações (DGTIT)

Referências

  1. a b Fantti, Bruna (29 de setembro de 2013). «Com elogios ao vice Pezão, Cabral inaugura a Cidade da Polícia no Rio». Folha de S.Paulo. Consultado em 11 de agosto de 2015 
  2. a b «Rio inaugura Cidade da Polícia em área da "Faixa de Gaza"». R7. 29 de setembro de 2013. Consultado em 11 de agosto de 2015 
  3. a b c d Gomes, Marcelo (29 de setembro de 2013). «Cidade da Polícia Civil é inaugurada no Rio». Exame. Consultado em 11 de agosto de 2015 
  4. a b c d e «Cidade da Polícia é inaugurada no Subúrbio do Rio». G1. 29 de setembro de 2013. Consultado em 11 de agosto de 2015 
  5. «Sala da OAB/RJ na Cidade da Polícia Civil é inaugurada». FENDEPOL. 30 de junho de 2015. Consultado em 11 de agosto de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]