Club Atlético 3 de Febrero

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Club Atletico 3 de Febrero
Club Atlético 3 de Febrero.png
Nome Club Atlético 3 de Febrero
Alcunhas El Gigante del Interior, El Rojo Paranaense, El tigre del este
Principal rival Club Cerro Porteño (Presidente Franco)
Fundação 20 de novembro de 1970 (50 anos)
Estádio Estádio Antonio Aranda
Capacidade 28.000 pessoas
Localização Ciudad del Este, Paraguay
Presidente Paraguai Justino Gonzalez
Treinador Uruguai Eduardo Rivera
Patrocinador Madrid Center
On Line
Grupo ODA
Guapo
Unimed
Coca-Cola
Material (d)esportivo Kyrios Sport
Competição Liga intermédia 2020
Copa do Paraguai
Website https://twitter.com/ca3f1970
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

O Clube Atlético 3 de Febrero é um clube de futebol que joga na Segunda Divisão do Paraguai. Está localizada na populosa Ciudad del Este, Alto Paraná. Foi fundada em 20 de novembro de 1970, tendo como primeiro presidente o Comissário Geral Lucas Gómez Martínez.

O Estadio Antonio Aranda, anteriormente conhecido como Tte. Cnel. Antonio Oddone Sarubbi que é o terceiro maior estádio do país e o maior do interior, com capacidade para cerca de 28.000 espectadores.

Historia[editar | editar código-fonte]

O início na liga regional (1970-2004)[editar | editar código-fonte]

O Club 3 de Febrero foi fundado em 20 de novembro de 1970. Tem sede em Ciudad del Este, capital do estado de Alto Paraná. A cidade teve um notável boom de atividade comercial, tudo isso antes da assinatura do Acordo de Itaipu. No dia 3 de fevereiro, ele enche de honra sua cidade, levando como nome a data de sua fundação, também o dia de San Blas, seu padroeiro.

Tudo começou com uma simples conversa entre amigos na casa de Francisco Romero, amigos que tinham em comum a ideia de fundar um clube de futebol. Uma assembleia constituinte foi anunciada por meio de uma rádio local. Entre os que assinaram o ato de fundação do clube estão o Dr. Francisco Romero, Crio. Gral Lucas Gómez Matinez (Primeiro Presidente), Sr. Luis Mariano Fernández Pico, Juan Eudes Pereira, Aníbal Montiel, Óscar Ojeda Villar e outros. Esses homens colocaram sua esperança e entusiasmo no desenvolvimento do futebol oriental.

Logo, o clube passou a integrar a Liga Deportiva Paranaense, sua primeira participação foi em 1971 e conquistaria 5 campeonatos no total. Em 1973 conquistou seu primeiro título de campeão da liga, sob a presidência de Crio. Gral Lucas Gómez Martínez.

Suas conquistas continuarão quando em 1975 ele se sagrou campeão invicto da competição regional, conquistando-a novamente em 1977, 1986 e 1992. Seu último título na liga, ele alcançou em 1997.

O clube participou de uma ou mais edições do Torneio República, competição que integrou clubes do campeonato metropolitano com os do interior e concedeu meia cota para a Libertadores. Na edição de 1995 foi sua melhor atuação, chegando às semifinais, nas quais foi eliminado contra o Cerro Porteño, que se tornaria o campeão do referido torneio e também o vice-campeão metropolitano nesse mesmo ano.

Em 2000, o 3 de Febrero, deu um passo fundamental em sua carreira rumo à Primeira Divisão do Paraguai ao vencer a Copa dos Campeões da UFI, que lhe permitiu ascender à Divisão Intermediária, criada com o objetivo de apresentar o categoria profissional da APF para os clubes do interior filiados à União de Futebol do Interior. Nesta jogou durante os 4 anos seguintes, permanecendo em três anos consecutivos muito perto de atingir o objetivo de promoção, até que finalmente, com a obtenção do título de campeão do Intermediário de 2004, acedeu à Divisão de Honra da temporada mais tarde.

A Primeira Divisão (2005-2007)[editar | editar código-fonte]

O 3 de Febrero enfrenta clubes de grande importância como Club Olimpia, Libertad, Nacional, Guarani, Club Cerro Porteño, Sportivo Luqueño, entre outros. No primeiro ano o 3 de Febrero com figuras como Leonardo Bordad, Eder Godoy, Roberto Gamarra e Gilberto Palacios, alcançou o 4º lugar na tabela do Apertura 2005 e no Clausura teve uma atuação muito boa, mas na última data, o “3 “Ele precisava vencer nos Defensores del Chaco para entrar na Copa Libertadores de 2006, mas um desempenho medíocre o 3 de Febrero terminou com uma vitória por 6 a 3 do time Tacuary que deixou sem nada a grande campanha do Leste. Em 2006 o desempenho do ano anterior não se repetiu, pois terminaram em 10º no acumulado e foram salvos da queda, mas por uma grande diferença (12 pontos). Alguns resultados foram destacados como a vitória sobre o Olimpia no Apertura por 3 a 2 e no Clausura por 1 a 0. Em 2007 no Apertura, onde saiu o lembrado campeão do Sportivo Luqueño, teve um resultado muito bom no final do torneio, 5º lugar na tabela mas no Clausura arruinaram a campanha terminando em 11º de 12 participantes.

A promoção (2008)[editar | editar código-fonte]

Já o 3 de Febrero, acostumado a jogar na Primeira Divisão, ele enfrentou 2008 com a missão de acumular pontos para não cair na posição de promoção ou rebaixamento direto. O torneio Apertura correu bem, destacando-se um 4 a 1 frente ao Club Cerro Porteño, em La Olla, onde José Antonio Franco marcou quatro gols, liderado pelo grande estrategista Francisco "Iko" Sosa, que foi o técnico "Revelação" daquele torneio. No Clausura, o “3” foi condenado a contestar a promoção antecipadamente porque na data de número 21 perdeu para o Guarani por 4 a 1, encerrando assim o torneio a 3 pontos no dia 12 de outubro, que terminou em 10º lugar na tabela média. .

A série da promoção enfrentou 3 de fevereiro e General Caballero de Zeballos Cué. A primeira partida foi disputada no dia 10 de dezembro, no estádio Gral.Caballero, onde a seleção oriental venceu por 3 a 0 com gols de Julio Martínez e A. González em duas ocasiões. Enquanto a segunda foi no antigo Antonio Oddone Sarubbi (hoje rebatizado de Antonio Aranda), onde caiu por 2 a 1. No entanto, o desconto de Michel Godoy permitiu que o “3” fosse salvo do rebaixamento devido ao placar global. a seu favor.

A dança dos "times do calendário" e a luta pela permanência (2009 - 2011)[editar | editar código-fonte]

2009 começou para o "3" com a mesma missão do ano anterior: permanecer na Primeira Divisão. No Torneio Apertura, três foram os times seriamente comprometidos na tabela de rebaixamento: 2 de mayo, 12 de octubre e 3 de fevereiro, coincidentemente os conhecidos "times do calendário", por serem os três da Divisão de Honra cuja nome é uma data. A primeira rodada do Torneio Apertura foi péssima para "3" pois dos 11 jogos disputados, ele perdeu 10, empatou 1 e só conseguiu 1 ponto em 33 disputados. Para a segunda roda a equipe mostrou melhora e embora conseguisse somar 17 pontos no total, não saiu da última colocação na tabela, ao mesmo tempo que na descida ficou na zona de promoção.

No Torneio Clausura seu início pintou melhor o panorama para a equipe: começou com duas vitórias consecutivas contra seus dois principais rivais: 2 de mayo e 12 de octubre. Depois de um empate com o Sportivo Luqueño, a equipe catapultou-se como uma das líderes do Clausura, e foi até a data 7, que a equipe perdeu invicta com uma retumbante derrota em casa para o Olimpia pelo placar de 1-4. Desde a primeira queda, a equipe começou a se enfraquecer com quatro derrotas consecutivas que a colocaram de volta na tabela de rebaixamento. Já no dia 12, o 12 de octubre, derrotou o 3 de fevereiro e estava se aproximando dele na zona de promoção, no dia seguinte empatou com o 2 de mayo, seu outro perseguidor. Só no dia 16 é que a equipe conquistou uma nova vitória: contra o Libertad, candidato ao título. Após duas vitórias consecutivas, o "3" foi salvo do rebaixamento direto. No dia 19 caiu 2 de mayo e o 12 de octubre manteve a esperança de sair 3 de fevereiro na zona de promoção. Na data 21, 3 de Febrero, fez um placar adverso contra o Rubio Ñú e no dia 12 de outubro apenas empatou, de forma que o "3" permaneceu por mais uma temporada no circuito privilegiado do futebol paraguaio, como único representante do interior do país.

O ano da Copa do Mundo de 2010 estava chegando na África do Sul, onde não havia jogo de "promoção" devido ao calendário curto que seria tido, então dois times seriam rebaixados. O "3" teve que lutar pela média com o recém-promovido Trinidense e Sport Colômbia. No Apertura com Carlos Jara Saguier ao leme, começou bem os primeiros 7 encontros, mas quando perdeu para o Olímpia e o Rubio Ñú, o treinador decidiu demitir-se, depois assumiu Raúl Vicente Amarilla, que nada pôde fazer para que o vermelho terminasse em 10º. este torneio. No Clausura voltou a ter mudança de técnico, desta vez o uruguaio Eduardo Rivera assumindo o comando, poupando-lhe 1 data antes do final do torneio.

Em 2011 teve uma péssima campanha que o levou a ficar na zona de rebaixamento ao lado do General Caballero e do Sportivo Luqueño, descendo quando havia uma data para a realização do Torneio Clausura, nesse ano caiu para mais de 3 de fevereiro, Equipe do General Caballero. Desta forma, após 7 anos de permanência na Divisão de Honra, o Vermelho do Leste (como também é conhecido) retornou à Segunda Divisão.

Passagem de curta duração pela Primeira Divisão (2012-2014)[editar | editar código-fonte]

Em 2012, o Club Atlético 3 de Febrero iniciou sua campanha para retornar à divisão de honra do futebol paraguaio, comandada por Odair Dos Santos, que estava à frente da direção do clube. No entanto, nessa temporada ele terminou em sétimo lugar.

Na temporada de 2013 o clube melhorou muito e com uma ótima campanha vencendo 7 dos 15 jogos e não perdendo nenhum, o "3" voltou a elite do futebol.

Em 2014, o 3 de Febrero fez um péssima campanha. No apertura, a equipe só venceu 2 dos 22 jogos amargando assim o ultimo lugar e chegando a levar goleadas de 5 á 1 para o Olimpia e o Rubio Ñu. No Clausura, o "3" fez uma campanha melhor mas ainda apagada, venceu 7 dos 22 jogos e alcançou o 8º Lugar com 25 jogos. Infelizmente no promedio, o "3" não atingiu a media necessária para se manter na elite e acabou sendo rebaixado junto ao 12 de Octubre.

Volta a Divisão Intermedia, titulo e rebaixamento (2015-2018)[editar | editar código-fonte]

Em 2015, o 3 de Febrero estreou bem ao vencer por 4 á 0 o 12 de Octubre mas acabou fazendo uma campanha mediana terminando na 8ª Colocação e sem conseguir vencer nenhum jogo nas ultimas 9 rodadas.

Repetindo a temporada anterior, em 2016, o "3" iniciou bem ao vencer por 4 á 1 o San Lorenzo, mas não conseguiu evoluir e terminou novamente em 8º.

Em 2017, o "3" fez uma campanha fantástica vencendo metade dos jogos disputados e só perdendo 4, "El Rojo Paranaense" terminou na liderança com 56 pontos, um ponto á frente do Deportivo Santaní, se sagrando campeão da Divisão intermedia pela terceira vez.

Voltando á elite em 2018, no Apertura o "3" fez uma campanha horrível vencendo 2 dos 22 jogos e terminando com 14 pontos na ultima colocação (12º Lugar).

Pelo Clausura, a equipe fez uma campanha cheia de autos e baixos, chegando a golear o Independiente duas vezes por 4 á 1 na 6ª rodada e na 17ª rodada e ser goleado por 5 á 0 pro Guaraní na 18ª Rodada, além de um jogo fantástico contra o Libertad que terminou em 4 á 4. Mas a campanha foi mediana e terminando em 8º Colocado com 25 pontos a equipe de Ciudad del Este amargou mais um rebaixamento no promedio.

Temporada 2019 e Pandemia[editar | editar código-fonte]

Voltando a divisão intermedia, o "3" fez uma campanha sem muito destaque, terminou no meio da tabela em 10º Colocado com uma campanha de 39 pontos em 30 jogos, com 11 vitorias, 6 empates e 13 derrotas.

Devido a pandemia de Covid-19, o 3 de Febrero está sem jogar a Liga Intermedia e a Copa Paraguai aonde o "3" enfrentaria o Independiente de Presidente Hayes.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Nacionais
Competição Titulos Temporadas
Paraguai Divisão Intermedia - 2° Divisão 3 2004, 2013, 2017
Paraguai Campeonato Paraguaio - 3° Divisão 1 2000
Regionais
Competição Titulos Temporadas
Bandera Departamento de Alto Paraná.png Liga Deportiva Paranaense 6 1973, 1975, 1977, 1986, 1992 e 1997

Sedes e estádios[editar | editar código-fonte]

Antonio Aranda[editar | editar código-fonte]

3 de febrero.jpg

O estádio do clube 3 de Febrero atualmente leva o nome de Antonio Aranda (ex-tenente-coronel Antonio Oddone Sarubbi) e está localizado no coração de Ciudad del Este. Foi construído em 1972, e em 1999 foi remodelado para a Copa América de 1999, tornando-se o segundo estádio mais importante do país, o maior do interior do Paraguai, com capacidade para aproximadamente 28.000 espectadores.

Dispõe de sala de imprensa, sala para equipa médica, sala de palestras técnicas, quatro balneários modernos com respectivas casas de banho, vestiário de árbitros, ginásio equipado, 32 cabinas de jornalistas, cada uma com linha telefónica e parque de estacionamento próprio para viaturas. Além disso, o gesso do clube conta com um eficiente sistema de drenagem que permite que as partidas sejam disputadas sob forte chuva.

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Uniformes atuais[editar | editar código-fonte]

  • 1º - Camisa, calção e meias vermelhas.
  • 2º - Camisa, calção e meias verdes;
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Uniforme

Rivalidade[editar | editar código-fonte]

El Rojo Paranaense tem uma rivalidade importante com o clube vizinho de Presidente Franco, Cerro Porteño P.F., com o qual disputa o Clásico del Este. Mas atualmente, este último participa da Terceira Divisão, então um confronto entre eles é atualmente difícil. Também o "3" tem rivalidade com o Sportivo Luqueño, sendo clubes que representam importantes cidades do Paraguai.

Elenco 2019/20[editar | editar código-fonte]

Goleiro Defensor Meio-campista Atacante
Jogador Jogador Jogador Jogador
Paraguai José Colman Paraguai Ángel Arce Venezuela Bendrix Parra Paraguai Digno Gonzalez
Paraguai Victor Samudio Paraguai Eric Cristaldo Brasil Bruno Renan Paraguai Feliciano Brizuela
Paraguai Christian Andersen
Paraguai Carlos Florenciañez
Paraguai Fabio Caballero
Paraguai Héctor Sanabria

Fonte: Transfermarkt e Resultados-futbol.com

Jogadores Históricos[editar | editar código-fonte]

  • Paraguai "Toto" Gamarra
  • Paraguai Óscar Cardozo
  • Paraguai Gilberto Palacios
  • Uruguai Leonardo Bordad
  • Paraguai Eder Godoy
  • Paraguai Fidencio Oviedo
  • Paraguai José A. Franco
  • Paraguai Cesar Llamas
  • Paraguai Francisco Silva
  • Argentina Juanpa Raponi
  • Paraguai Brian Samudio
  • Paraguai Cristian Colmán
  • Argentina Hernán Fredes
  • Paraguai Antony Silva

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bandeira de ParaguaiSoccer icon Este artigo sobre clubes de futebol paraguaios é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Ligações externas[editar | editar código-fonte]