Coluna de Bertin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Em anatomia renal, coluna de Bertin ou coluna renal é a porção do córtex renal que fica entre as duas pirâmides renais.[1] Seu reconhecimento é fundamental em radiologia e diagnóstico por imagem, pois sua eventual hipertrofia (uma alteração sem significado clínico ou patológico observado em até 20% da população), pode simular uma lesão tumoral na verdade inexistente.[2]

Seu nome é uma homenagem ao anatomista francês Exupère Joseph Bertin, o primeiro a descrever sua anatomia, em 1744.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Nielsen, S.; Kwon, T.H.; Fenton, R.A.; Praetorious, J (2012). «Anatomy of the Kidiney». In: Rector, F. C.; Brenner, B. M. Brenner & Rector's the kidney (em inglês) 9 ed. (Philadelphia: Elsevier Saunders). pp. 31–93. ISBN 978-1-4160-6193-9. 
  2. a b Radiopaedia.org. «Hypertrophied column of Bertin». Consultado em 14 de fevereiro de 2016.