Túbulo proximal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Em anatomia renal, o túbulo proximal é o primeiro segmento dos túbulos renais, originando-se logo após o corpúsculo renal e terminando no ramo fino descendente do túbulo intermediário.[1] É uma estrutura tubular microscópica que faz parte dos túbulos renais, um dos constituintes do nefrónio.[2]

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

De acordo com a International Union of Physiological Sciences[3], o túbulo proximal é dividido em 2 partes: a porção inicial é uma estrutura tubular retorcida e por isso denominada de de parte convoluta ou pars convoluta ou túbulo contorcido proximal. A segunda parte tem a estrutura tubular mais retificada, portanto, denominada parte reta ou pars recta.

O túbulo proximal também é subdivido em três segmentos, de acordo com a estrutura de suas células: o segmento S1, S2 e S3.[4] O segmento S1 estende-se por dois terços da parte convoluta. O segmento S2, estende-se pelo restante da parte convoluta e pela porção inicial da parte reta. O segmento S3 compreende a maior parte da parte reta.

Segmento Divisão Subdivisão Comentário
Túbulo proximal Parte convoluta Segmento S1 Estende-se pelos dois terços iniciais
Segmento S2 Estende-se pelo terço final
Parte reta Segmento S2 Ocupa a porção inicial
Segmento S3 Ocupa o restante da parte reta

Histologia[editar | editar código-fonte]

O túbulo proximal é formado por um epitélio cúbico simples com inúmeras mitocôndrias, numerosos microvilos na superfície das suas células formando uma orla em escova, prolongamentos laterais que se interligam com as vizinhas, aumentando significativamente a superfície basal das células, onde estão localizadas as mitocôndrias.[1] A presença de microvilos em redor da escova, prolongamentos laterais e muitas mitocôndrias, são características típicas de células transportadoras de iões.

Funções[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Nielsen, S.; Kwon, T.H.; Fenton, R.A.; Praetorious, J (2012). «Anatomy of the Kidiney». In: Rector, F. C.; Brenner, B. M. Brenner & Rector's the kidney (em inglês) 9 ed. Philadelphia: Elsevier Saunders. pp. 31–93. ISBN 978-1-4160-6193-9 
  2. Kriz, W.; Elger, M. (2010). «Renal Anatomy». In: Floege, J.; Johnson, R.J.; Feehally, J. Comprehensive clinical nephrology (em inglês) 4 ed. St. Louis: Elsevier Saunders. pp. 3–14. ISBN 978-0-323-05876-6 
  3. «A standard nomenclature for structures of the kidney. The Renal Commission of the International Union of Physiological Sciences (IUPS)» (PDF). Kidney Int. 33: 1-7. Janeiro de 1988  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  4. «Observations on the segmentation of the proximal tubule in the rat kidney. Comparison of results from phase contrast, fluorescence and electron microscopy». J Ultrastruct Res. 16: 239-258. Outubro de 1966. PMID 5333381  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)