Túbulo distal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Em anatomia renal, o túbulo distal é o seguimento do túbulo renal localizado entre o túbulo intermediário e o túbulo de conexão. É uma estrutura tubular microscópica que faz parte dos túbulos renais, um dos constituintes do nefrónio.[1]

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

De acordo com a International Union of Physiological Sciences[2], o túbulo distal é dividido em duas partes: a porção inicial é uma estrutura tubular retilínea, por isso, denominada parte reta ou pars recta ou túbulo reto distal. A segunda parte tem a estrutura tubular retorcida, portanto, denominada parte convoluta ou pars convoluta ou túbulo contorcido distal. O túbulo intermediário, a parte reta do túbulo proximal e a parte reta do túbulo distal, fomam a alça de Henle,[3] e por isso o seguimento reto do túbulo distal também é chamado de ramo ascendente espesso da alça de Henle. A parte reta também é subdividida em medular e cortical, correspondendo às camadas do rim que esse túbulo percorre.[1]

Seguimento Divisão Subdivisão
Túbulo distal Parte reta Medular
Cortical
Parte convoluta

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Kriz, W.; Elger, M. (2010). «Renal Anatomy». In: Floege, J.; Johnson, R.J.; Feehally, J. Comprehensive clinical nephrology 4 ed. St. Louis: Elsevier Saunders. pp. 3–14. ISBN 978-0-323-05876-6 
  2. «A standard nomenclature for structures of the kidney. The Renal Commission of the International Union of Physiological Sciences (IUPS)» (PDF). Kidney Int. 33: 1-7. Janeiro de 1988  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  3. Nielsen, S.; Kwon, T.H.; Fenton, R.A.; Praetorious, J (2012). «Anatomy of the Kidiney». In: Rector, F. C.; Brenner, B. M. Brenner & Rector's the kidney 9 ed. Philadelphia: Elsevier Saunders. pp. 31–93. ISBN 978-1-4160-6193-9