Comitê Olímpico Russo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Comitê Olímpico Russo
OKR.svg
Comitê Olímpico Nacional
País  Rússia
Código RUS
Criação 1911
Reconhecimento 1911/1989, depois em 1992
Associação
Continental
EOC
Sede Moscou, Rússia
Presidente Stanislav Pozdnyakov
Secretário Geral Anastasia Davydova
Site Oficial www.olympic.ru
Jogos Olímpicos
de Inverno de 2014

COICORSOOC

Sede da OKR em Moscou
O primeiro-ministro da Rússia Vladimir Putin fala no 100º aniversário do Comitê Olímpico da Rússia.

O Comitê Olímpico Russo (em russo: Олимпийский комитет России, Olympiyskiy Komitet Rossii, OKR, Nome completo: União Pan-Russa de Associações Públicas 'Comitê Olímpico Russo', Общероссийский союз общественных объединений «Олимпийский комитет России») é o Comitê Olímpico Nacional que representa a Rússia.

História[editar | editar código-fonte]

O Comitê Olímpico da Rússia foi fundado em 1911 por representantes das Sociedades Esportivas Russas em uma reunião em São Petersburgo, nas instalações da Sociedade Imperial Russa para Economizar na Água (Sadovaya Street 50), quando o Estatuto foi adotado e os membros do comitê foram eleitos.

O primeiro presidente do Comitê Olímpico Russo foi Vyacheslav Sreznevsky.[1]

Por decisão da Assembleia Constituinte em 1 de dezembro de 1989, o Comitê Olímpico Pan-Russo foi estabelecido como uma organização pública independente. Em 13 de agosto de 1992, foi oficialmente nomeado Comitê Olímpico Russo (ROC). O reconhecimento total e final do ROC como sucessor legal do Comitê Olímpico Soviético pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) foi recebido na 101ª Sessão do COI em setembro de 1992.

Em novembro de 2017, a ROC lançou o site Team Russia especializado em notícias sobre resultados de atletas russos em eventos esportivos.

Em 5 de dezembro de 2017, o Comitê Olímpico Russo foi suspenso pelo COI devido à sua participação em um programa de doping patrocinado pelo estado.[2]

Em 28 de fevereiro de 2018, após a conclusão dos testes de doping para atletas russos que participaram dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018, o COI restabeleceu o Comitê Olímpico Russo, apesar de dois testes de drogas falharem.[3]

A Agência Mundial Antidoping (WADA) em 9 de dezembro de 2019 baniu a Rússia de todos os esportes internacionais por quatro anos, depois que foi descoberto que os dados fornecidos pela Agência Antidopagem Russa foram manipulados pelas autoridades russas com o objetivo de proteger os atletas envolvidos em seu esquema de doping patrocinado pelo Estado. Posteriormente, a Rússia entrou com um recurso no Tribunal Arbitral do Esporte (CAS) contra a decisão da WADA.[4] O Tribunal Arbitral do Esporte, ao revisar a apelação da Rússia de seu caso da WADA, decidiu em 17 de dezembro de 2020 reduzir a penalidade que a WADA havia estabelecido. Em vez de banir a Rússia de eventos esportivos, a decisão permitiu que a Rússia participasse das Olimpíadas e outros eventos internacionais, mas por um período de dois anos, a equipe não pode usar o nome, bandeira ou hino russo e deve se apresentar como "Atleta Neutro" ou "Equipe Neutra". A decisão permite que os uniformes das equipes exibam "Rússia" no uniforme, bem como o uso das cores da bandeira russa no design do uniforme, embora o nome deva ter predominância igual à designação "Atleta/Equipe Neutro".[5]

Em 19 de fevereiro de 2021, foi anunciado que a Rússia competiria em Tóquio sob a sigla "ROC" após o nome do Comitê Olímpico Russo, embora o nome do próprio comitê não pudesse ser usado para se referir à delegação. No Atletismo, não mais do que 10 Atletas Neutros Autorizados (ANA) serão concedidos pela World Athletics ao Comitê Olímpico Russo. A Rússia seria representada pela bandeira do Comitê Olímpico Russo. Também seria permitido o uso de uniformes de equipe com a palavra "Russo", desde que o termo "Atletas Neutros" fosse adicionado.[6] Em 22 de abril de 2021, a substituição do hino da Rússia foi aprovada pelo COI, depois que uma escolha anterior da canção folclórica russa "Katyusha" foi rejeitada. Será usado um fragmento do Concerto para Piano Nº 1 de Piotr Tchaikovski.[7][8]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Presidentes Anos de mandato
Vyacheslav Sreznevsky 1911–1918
Vitali Smirnov 1992–2001
Leonid Tyagachev 2001–2010
Alexander Zhukov 2010–2018
Stanislav Pozdnyakov 2018–presente

Membros do COI[editar | editar código-fonte]

Membro Anos de mandato
Vitali Smirnov 1992–2015
Alexander Popov 2000–2016
Alexander Jukov 2013–2018
Shamil Tarpischev 1994–presente
Yelena Isinbayeva 2016–presente

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Filho de Izmail Sreznevsky.
  2. «IOC suspends Russian NOC and creates a path for clean individual athletes to compete in PyeongChang 2018 under the Olympic Flag». Comitê Olímpico Internacional (em inglês). 5 de dezembro de 2017. Consultado em 10 de dezembro de 2017 
  3. «IOC statement» (em inglês). Consultado em 28 de fevereiro de 2018 
  4. «Russia Confirms It Will Appeal 4-Year Olympic Ban». Time. AP. 27 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 27 de dezembro de 2019 
  5. Dunbar, Graham (17 de dezembro de 2020). «Russia can't use its name and flag at the next 2 Olympics». Associated Press. Consultado em 17 de dezembro de 2020 
  6. «Olympics: Russia to compete under ROC acronym in Tokyo as part of doping sanctions». Reuters (em inglês). Reuters. 19 de fevereiro de 2021. Consultado em 20 de fevereiro de 2021 
  7. «Tchaikovsky Selection To Replace Banned Russian Anthem At Tokyo, Beijing Olympics». RadioFreeEurope/RadioLiberty (em inglês). Consultado em 24 de maio de 2021 
  8. «Tchaikovsky music approved as replacement for banned Russian national anthem». www.insidethegames.biz. Consultado em 24 de maio de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]