Conjuntiva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Conjuntiva
Gray883.png
A metade superior de um corte sagital através da parte dianteira do globo ocular. (Etiqueta para 'conjuntiva" visível no centro-esquerdo.)
Gray869.png
Corte horizontal do globo ocular (conjuntiva marcada no canto superior esquerdo).
Latim tunica conjunctiva
Gray assunto #227 1026
MeSH Conjunctiva

A conjuntiva de ou túnica conjuntiva é uma membrana mucosa presente nos olhos dos vertebrados que reveste a parte interna da pálpebra e a superfície exposta da córnea , revestindo igualmente a parte posterior da pálpebra que se prolonga para trás para recobrir a esclera.

A conjuntiva ajuda a proteger o olho de corpos estranhos e infecções.

Função[editar | editar código-fonte]

A conjuntiva ajuda a lubrificar o olho através da produção de muco e de lágrimas, embora em volume menor do que as lágrimas da glândula lacrimal.[1] Contribui também para a vigilância imunitária e ajuda a impedir a entrada de micróbios dentro do olho.

Anatomia[editar | editar código-fonte]

A conjuntiva é normalmente dividida em três partes:

Parte Área
Conjuntiva palpebral ou tarsal Linhas das pálpebras.
Conjuntiva bulbar ou ocular Cobre o globo ocular, sobre a esclera anterior. Esta região da conjuntiva está fortemente ligada à esclera subjacente pela cápsula de Tenon e move-se com os movimentos do globo ocular.
Fórnix conjuntival Forma a junção entre a conjuntiva bulbar e palpebral. Está solta e flexível, permitindo a livre circulação das pálpebras e do globo ocular.[2]

Referências

  1. «How The Eye Works» (em inglês). London Place Eye Center. 2003. Consultado em 10 de novembro de 2014. Arquivado do original em 8 de agosto de 2004 
  2. Eye, human. Encyclopaedia Britannica
Ícone de esboço Este artigo sobre olho é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.