Conquistador

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Conquistadores)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Conquistador (desambiguação).
Francisco Pizarro.
Conquistadores espanhóis em Tenochtitlan.

Conquistador(es) foram os exploradores-soldados dos impérios espanhol e português dos séculos XV e XVI. Durante a Era dos Descobrimentos, os conquistadores navegaram além da Europa para as Américas, Oceania, África e Ásia, colonizando e abrindo rotas comerciais. Eles trouxeram grande parte das Américas sob o domínio da Espanha e Portugal.[1]

Após a chegada às Índias Ocidentais em 1492, os espanhóis, geralmente liderados por fidalgos do oeste e sul da Espanha, começaram a construir um império americano no Caribe usando ilhas como Hispaniola,[2] Cuba e Porto Rico como bases. De 1519 a 1521, Hernán Cortés empreendeu uma campanha contra o Império Asteca, governado por Moctezuma II. Dos territórios do Império Asteca, os conquistadores expandiram o domínio espanhol para o norte da América Central e partes do que hoje é o sul e oeste dos Estados Unidos, e do México navegando pelo Oceano Pacífico para as Filipinas. Outros conquistadores tomaram o Império Inca depois de cruzar o istmo do Panamá e navegar pelo Pacífico até o norte do Peru. Como Francisco Pizarro subjugou o império de maneira semelhante a Cortés, outros conquistadores usaram o Peru como base para conquistar grande parte do Equador e do Chile.[3] A Colômbia Central, lar dos Muisca, foi conquistada pelo licenciado Gonzalo Jiménez de Quesada, e suas regiões do norte foram exploradas por Rodrigo de Bastidas, Alonso de Ojeda, Juan de la Cosa, Pedro de Heredia e outros. Para o sudoeste da Colômbia, Bolívia e Argentina, conquistadores do Peru combinaram grupos com outros conquistadores que chegaram mais diretamente do Caribe e do Rio da Prata - Paraguai, respectivamente. Todas essas conquistas fundaram a base da moderna América hispânica e da hispanofonia.[4]

Os conquistadores espanhóis também fizeram explorações significativas na selva amazônica, na Patagônia, no interior da América do Norte e na descoberta e exploração do Oceano Pacífico. Os conquistadores fundaram inúmeras cidades, algumas delas em locais com assentamentos pré-existentes, Manila e Cidade do México.

Os conquistadores a serviço da Coroa Portuguesa levaram inúmeras conquistas para o Império Português, através da América do Sul e África, bem como colônias comerciais na Ásia, fundando as origens do mundo lusófono moderno nas Américas, África e Ásia. Conquistadores portugueses notáveis ​​incluem Afonso de Albuquerque, que liderou conquistas na Índia, Golfo Pérsico, Índias Orientais e África Oriental, e Filipe de Brito e Nicote, que liderou conquistas na Birmânia e foi feito rei de Pegu.[5][6]

Conquista[editar | editar código-fonte]

Portugal estabeleceu uma rota para a China no início do século XVI, enviando navios pela costa sul da África e fundando vários enclaves costeiros ao longo da rota. Após a descoberta em 1492 pelos espanhóis do Novo Mundo com a primeira viagem do explorador italiano Cristóvão Colombo e a primeira circunavegação do mundo por Fernão de Magalhães[7] e Juan Sebastián Elcano em 1521, expedições lideradas por conquistadores no século XVI estabeleceram rotas comerciais que ligavam a Europa com todas essas áreas.[8]

A Era da Exploração foi marcada em 1519, logo após a descoberta das Américas pela Europa, quando Fernando Cortés inicia sua expedição no Império Asteca.[9] À medida que os espanhóis, motivados pelo ouro e pela fama, estabeleceram relações e guerra com os astecas, a lenta progressão da conquista, construção de cidades e domínio cultural sobre os nativos trouxe mais tropas espanholas e apoio ao México moderno. À medida que as rotas comerciais sobre os mares foram estabelecidas pelas obras de Colombo, Magalhães e Elcano, o sistema de apoio terrestre foi estabelecido como as trilhas da conquista de Cortés até a capital.

As infecções humanas ganharam pela primeira vez vetores de transmissão em todo o mundo: da África e Eurásia às Américas e vice-versa.[10][11][12] A propagação de doenças do velho mundo, incluindo varíola, gripe e tifo, levou à morte de muitos habitantes indígenas do Novo Mundo.

No século XVI, talvez 240 000 espanhóis entraram nos portos americanos.[13][14] No final do século XVI, as importações de ouro e prata da América representavam um quinto do orçamento total da Espanha.[15]

Lista de alguns conquistadores e exploradores famosos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Definition of CONQUISTADOR». www.merriam-webster.com (em inglês). Consultado em 21 de abril de 2022 
  2. «Jamaica National Heritage Trust». web.archive.org. 25 de setembro de 2010. Consultado em 21 de abril de 2022 
  3. Somervill, Barbara A. (fevereiro de 2008). Francisco Pizarro: Conqueror of the Incas (em inglês). [S.l.]: Capstone 
  4. «Colonialism Essay | Bartleby». www.bartleby.com. Consultado em 21 de abril de 2022 
  5. Arthur Percival, Newton (1970) [1932]. "Vasco da Gama and The Indies". The Great Age of Discovery. Ayer Publishing. p. 48. ISBN 0-8337-2523-8
  6. Gates, Louis; Anthony Appiah (1999). Africana: The Encyclopedia of the African and African American Experience
  7. Editors, History com. «Ferdinand Magellan». HISTORY (em inglês). Consultado em 21 de abril de 2022 
  8. «Ferdinand Magellan». History. A&E Television Networks. Consultado em 3 de dezembro de 2019 
  9. Burkholder, Mark A. (2019). Colonial Latin America Tenth ed. New York: [s.n.] ISBN 978-0-19-064240-2. OCLC 1015274908 
  10. Martinez VP, Bellomo C, San Juan J, Pinna D, Forlenza R, Elder M, Padula PJ (2005). «Person-to-person transmission of Andes virus». Emerging Infect. Dis. 11 (12): 1848–53. PMC 3367635Acessível livremente. PMID 16485469. doi:10.3201/eid1112.050501 
  11. «Archived copy». Consultado em 9 de março de 2012. Cópia arquivada em 18 de março de 2012 
  12. «CDC Yellow Fever». Consultado em 13 de março de 2010. Cópia arquivada em 23 de novembro de 2010 
  13. "The Columbian Mosaic in Colonial America" by James Axtell Arquivado 17 maio 2008 no Wayback Machine
  14. The Spanish Colonial System, 1550–1800. Population Development Arquivado 4 fevereiro 2009 no Wayback Machine
  15. Conquest in the Americas. Cópia arquivada em 31 de outubro de 2009 

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre história ou um(a) historiador(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.