Cotas universitárias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Conceito[editar | editar código-fonte]

Cota é palavra derivada do latim quotus, de quot (quantos). Exprime a parte, a quantidade, etc. Na terminologia forense, especialmente no âmbito das políticas de acesso ao ensino, "cotas universitárias" designa o instrumento unilateral de reserva de vagas de acesso ao ensino superior.

Distinções importantes[editar | editar código-fonte]

Cota é uma dentre inúmeras políticas afirmativas, públicas e privadas. As "cotas universitárias" também não se confundem com "cotas raciais", pois ela não está relacionada a uma "raça", mas sim a um fator de desigualdade presente na sociedade, que pode ser econômico, por exemplo. Existem, desse modo, "cotas universitárias" destinadas a alunos de escolas públicas, alunos de baixa renda, etc. [1] [2]

Objetivo[editar | editar código-fonte]

As políticas de cotas são usadas com o fim de corrigir uma distorção presente na sociedade. No caso das cotas universitárias, o seu escopo é corrigir um problema de acesso ao ensino superior [1] [3].

Formas de implementação[editar | editar código-fonte]

As cotas universitárias podem ser implementadas por iniciativa dos estabelecimentos de ensino ou impostas por Lei.

Fundamento[editar | editar código-fonte]

No direito brasileiro, consoante ensina Calil Simão, as cotas possuem fundamento nuclear no art. 3 da Constituição Federal. [2]

Definição da política de cotas[editar | editar código-fonte]

A necessidade de cotas é avaliada por meio de dados estatísticos,[3][1] já que o operador do direito por si só não é capaz de fixar os parâmetros adequados para sua implementação. [2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Carlos Bolonha e Chiara de Teffé (2012). «Cotas Universitárias no Brasil : uma análise sobre o comportamento institucional». Revista da Faculdade de Direito UFPR, v. 55. ISSN 2236-7284. doi:10.5380/rfdufpr.v55i0.31488. Consultado em 20 de junho de 2017. Cópia arquivada em 20 de junho de 2017 
  2. a b c SIMÃO NETO, Calil. Ações afirmativas e inclusão social: uma correta compreensão sobre as cotas universitárias.In.: Revista de Direito Educacional. São Paulo: RT, vol. 2, p. 20-21; 23.
  3. a b «PGE-RJ vai avaliar Lei de Cotas nas universidades estaduais e propor renovação». Agência Brasil + Jornal do Brasil. 30 de maio de 2017. Consultado em 20 de junho de 2017. Cópia arquivada em 20 de junho de 2017 
Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikilivros Livros e manuais no Wikilivros


Ícone de esboço Este artigo sobre direito é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.