Crescimento do Islamismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.

Islamismo[1] é uma religião do Oriente Médio que vem experimentando intenso crescimento no Ocidente. Pode-se dizer que as causas desse fenômeno são, antes de tudo, o recuo do Cristianismo frente aos avanços da filosofia e da ciência modernas, que deixou um vácuo na consciência religiosa do ocidental, vácuo este que foi preenchido por outras religiões.

Em segundo lugar[2], os muçulmanos possuem alta taxa de fecundidade. Com os avanços da sociedade moderna, a taxa de mortalidade diminuiu em todo o mundo, mas, ao passo que os casais liberais diminuíram o número de filhos, os muçulmanos ortodoxos continuam formando grandes famílias, pois não praticam anticoncepção e creem que Deus deseja a proliferação da humanidade.

Outros fatores podem ser apontados. Em regiões de miséria, a religião cumpre importante função social, assim como uma religão equitativa como o islamismo pode se tornar uma alternativa[3] a povos oprimidos. Conforme o depoimento[4] de um jovem da periferia que se converteu após presenciar uma cena de racismo:

No Brasil, estima-se que haja entre 700.000 e 3.000.000 de muçulmanos, mas tais dados são de pouca confiabilidade. Há comunidades muçulmanas significativas em São Paulo, no ABC Paulista e na área de Santos. Também há comunidades no Estado do Paraná, distribuídas na região litorânea, em Curitiba e em Foz do Iguaçu, na região da Tríplice Fronteira.

No mundo, o islamismo é atualmente uma das maiores religiões, seguramente passando de um bilhão de fiéis. É também a religião que mais cresce no mundo. Entretanto, isso também conduz ao aumento[5] do fundamentalismo islâmico, para o qual os ocidentais vêm advogando[6] o estímulo ao secularismo e ao laicismo, começando por separar a religião do Estado nos países muçulmanos.

Referências

  1. «Islamismo». Ibng.com.br 
  2. Demant, Peter. Mundo Muçulmano. Editora Contexto, SP.
  3. «Percepções sobre a diversidade islâmica». Tripod.com 
  4. «Islamismo cresce na periferia de SP». Txt.estado.com.br 
  5. «A minoria que agride e assusta». Veja 
  6. «O Islã radical e seu antídoto». Pt.danielpipes.org