Fecundidade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Fecundidade é o potencial para a reprodução de um organismo ou população, medido pelo número de gametas (óvulos), a produção de sementes ou propágulos assexuados. Este tema é relevante em estudos de demografia humana e população, bem como em estudos de biologia.  A fecundidade é semelhante a fertilidade,[1][2] ou seja, a capacidade natural de produzir descendentes. A principal diferença reside no fato de que a falta de fertilidade é infertilidade, enquanto que a falta de fecundidade seria chamado de esterilidade.

A demografia humana considera apenas a fecundidade humana, muitas vezes intencionalmente limitada pela contracepção, enquanto a biologia populacional estuda todos os organismos. O termo fecundidade na biologia populacional é frequentemente usado para descrever a taxa de produção de descendentes após um intervalo de tempo (geralmente anual). Nesse sentido, a fecundidade pode incluir tanto as taxas de natalidade quanto a sobrevivência dos jovens nesse período de tempo. A fecundidade está sob controle genético e ambiental, e é a principal medida de adequação. Fecundação é outro termo para fertilização. Superfecundidade ou retrofecundidade refere-se à capacidade de um organismo de armazenar o esperma de outro organismo (após a cópula) e fertilizar seus próprios óvulos a partir desse estoque após um período de tempo, essencialmente fazendo parecer que a fertilização ocorreu sem espermatozóides (isto é, partenogênese).

A fecundidade é importante e bem estudada no campo da ecologia populacional. A fecundidade pode aumentar ou diminuir em uma população de acordo com as condições atuais e certos fatores reguladores. Por exemplo, em tempos de dificuldades para uma população, como a falta de comida, a fecundidade juvenil e, eventualmente, adulta tem mostrado diminuições (por falta de recursos, os indivíduos jovens são incapazes de se reproduzir, eventualmente os adultos se esgotam por falta de recursos e as reproduções cessarão).

A fecundidade também tem sido mostrado para aumentar em ungulados com relação ao clima mais quente.

Na sexual biologia evolutiva, especialmente na seleção sexual, fecundidade opõe-se à reprodutibilidade.

Em obstetrícia e ginecologia, fecundability é a probabilidade de estar grávida em um único ciclo menstrual, e a fecundidade é a probabilidade de alcançar um nascimento dentro de um único ciclo.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Fecundity». Multilingual demographic dictionary, English section, second edition 
  2. «Fecundity». Multilingual demographic dictionary, English section. Prepared by the Demographic Dictionary Committee of the International Union for the Scientific Study of Population. Consultado em 2 de julho de 2018. Arquivado do original em 11 de fevereiro de 2010 
  3. Berek JS e Novak E. Berek & Novak ginecologia. 14ª ed. 2007, Philadelphia: Lippincott Williams & Wilkins.