Cromeleque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Cromeleque, ou cromlech, é o conjunto de diversos menires dispostos, normalmente em um ou vários círculos, ou elipses[1], mas também em rectângulos, em semicírculos ou ainda estruturas mais complexas como o cromeleque dos Almendres, construído entre 3300e 1800a.c, e que deve ter sido como templo do culto do sol e da lua e outros astros.

O termo está praticamente obsoleto em arqueologia, mas permanece em uso como uma expressão coloquial.

Trata-se de monumentos da pré-história, estando associados ao culto dos astros e da natureza, sendo considerados um local de rituais religiosos e de encontro tribal.

A grande maioria dos cromeleques existentes em Portugal encontra-se em encostas expostas a nascente-sul.

A orientação do monumento( para o ponto de nascimento do sol no solstício de Verão) e a disposição das pedras( de acordo com as fases da lua) levam a pôr a hipótese de ter sido uma espécie de observatório astronómico.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O termo cromeleque procede do inglês cromlech, que por sua vez deriva do galês antigo ''crwm, "torto" (Crom em feminino), e lech, "laje". Portanto o significado literal seria "laje (colocada em) curva."

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. cromeleque in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-06-22 05:05:21]. Disponível na Internet: https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/cromeleque
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Cromeleque
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cromeleque