Cumieira (Santa Marta de Penaguião)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
 Portugal Cumieira  
—  Freguesia  —
Cumieira está localizado em: Portugal Continental
Cumieira
Localização de Cumieira em Portugal
Coordenadas 41° 15' N 7° 46' O
País  Portugal
Concelho SMP.png Santa Marta de Penaguião
Administração
 - Tipo Junta de freguesia
 - Presidente Fernando José Mourão Gonçalves (G.C.E.)
Área
 - Total 11,43 km²
População (2011)
 - Total 1 146
    • Densidade 100,3/km2 
Código postal 5030
Sítio www.cumieira.com

Cumieira é uma freguesia portuguesa do concelho de Santa Marta de Penaguião, distrito de Vila Real, com 11,43 km² de área e 1 146 habitantes (2011). A sua densidade populacional é 100,3 hab/km². Em 22 de Agosto de 2003, viu o seu nome alterado de Cumeeira para Cumieira, por forma a ajustá-lo à pronúncia corrente. Reúne os lugares da Amoreira, Assento, Barreiro, Bairro Novo, Bertelo, Covêlo, Pousada, Veiga e São Martinho.[1]

Localização[editar | editar código-fonte]

Fica situada a 8 Km da sede do concelho, e a 7 Km da capital de distrito. Confronta com a freguesia de Sever a Sul (rio Aguilhão), com as de Fornelos e Torgueda a Poente, a Norte com a de Parada de Cunhos (rio Sordo) e a Nascente com as de Folhadela e Ermida (rio Corgo).[2]

Geologia[editar | editar código-fonte]

Litologicamente, os solos de maior e menor altitude apresentam diferentes composições. Nos terrenos de maior altitude surgem os solos graníticos que fazem parte do maciço compósito de Vila Real, sendo alcalinos de grão médio a grosso, de duas micas. Os solos de menor altitude são predominantemente xistosos e fazem parte do complexo xistograuváquico do grupo do Douro. [3]

Paisagem[editar | editar código-fonte]

Resultante da sua localização, das variadas características geológicas e das influências climatéricas, a paisagem é decorada com encostas divididas em socalcos onde sobressai a vinha e o olival. Pela sua especificidade encontra-se inserida na Região Demarcada do Douro, apresentando uma paisagem de contornos absolutamente únicos num quadro nacional e internacional.[4]

História[editar | editar código-fonte]

O começo histórico da Cumieira é de difícil e nebuloso esclarecimento. Há povoações que nasceram simplesmente no período português, outras a sua origem é já muito anterior à fundação da nacionalidade. Nasceram por necessidade de ocupação de terrenos agrícolas que permitisse a sobrevivência e que, pelas suas remotas origens, não podemos assinalar a data da sua fundação. A vila da Cumieira encontra-se inserida nesse período. Muito embora o primeiro documento escrito que apresenta referências sobre a Cumieira apareça datado do ano de 1139, numa doação feita por D. Afonso Henriques ao Mosteiro da Ermida, onde se lê “et inde pergit per illu carreirum vetus de illa Cumieira, et inde pergit per illum Palacium francisco (francez) usque in pellago Godim, etc.”, a sua fundação é já muito antiga, pois na sua área foram encontrados numerosos documentos arqueológicos (pias, mós, ânforas, tijolos, moedas), confirmando um povoamento muito primitivo. [5]

Nesta aldeia nasceu o Marechal António Teixeira Rebelo, Oficial de Artilharia do Séc XIX, na época das Invasões Napoleónicas.

População[editar | editar código-fonte]

Número de habitantes [6]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
1.430 1.472 1.382 1.401 1.435 1.400 1.500 1.929 2.111 1.987 1.799 1.909 1.669 1.278 1.146

(Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste concelho à data em que os censos se realizaram.)

Distribuição da População por Grupos Etários em 2001 e 2011
Idade 0-14 15-24 25-64 > 65 0-14 15-24 25-64 > 65
2001 181 173 655 269 14,2% 13,5% 51,3% 21,0%
2011 138 113 601 294 12,0% 9,9% 52,4% 25,7%

Economia[editar | editar código-fonte]

A Cumieira é uma vila tipicamente rural. Nos últimos anos tem vindo a verificar-se um desvio da mão-de-obra da agricultura para a construção civil, para as forças militares e de segurança, para a educação e para o comércio. Praticamente só os mais idosos se dedicam à agricultura. A proximidade da cidade de Vila Real e a procura de melhores condições de trabalho e salários explicam, em parte, esta tendência.
Na agricultura cumieirense, salientam-se dois produtos fundamentais para a economia desta freguesia: o vinho e o azeite. Há outras produções como a batata, produtos hortícolas e, durante várias décadas, a castanha e o milho. [7]

Património[editar | editar código-fonte]

  • Casas solarengas
  • Igreja Paroquial de Santa Eulália da Cumieira
  • Capelas
  • Alminhas
  • Cruzeiro da Cumieira
  • Marcos da Casa de Bragança
  • Ara votiva romana
  • Marco granítico das Demarcações Pombalinas do Douro Vinhateiro
  • Calvário de Silhão
  • Lagar de azeite do século XVIII
  • Fonte do Cruzeiro
  • Fonte do Cancelo

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  1. Silva, José Emílio Esteves da (2010). O Património Cultural da Freguesia da Cumieira. Dissertação de Mestrado em Ciências da Cultura, UTAD.
  2. Silva, José Emílio Esteves da (2010). O Património Cultural da Freguesia da Cumieira. Dissertação de Mestrado em Ciências da Cultura, UTAD.
  3. Silva, José Emílio Esteves da (2010). O Património Cultural da Freguesia da Cumieira. Dissertação de Mestrado em Ciências da Cultura, UTAD.
  4. Silva, José Emílio Esteves da (2010). O Património Cultural da Freguesia da Cumieira. Dissertação de Mestrado em Ciências da Cultura, UTAD.
  5. Silva, José Emílio Esteves da (2010). O Património Cultural da Freguesia da Cumieira. Dissertação de Mestrado em Ciências da Cultura, UTAD.
  6. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  7. Silva, José Emílio Esteves da (2010). O Património Cultural da Freguesia da Cumieira. Dissertação de Mestrado em Ciências da Cultura, UTAD.