David Leavitt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

David Leavitt (nascido em 23 de junho de 1961) é um escritor americano.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Pittsburgh, Pensilvânia, Leavitt estudou na Universidade de Yale. [1] e é professor da Universidade da Flórida. Também ensinou na Universidade de Princeton.

É autor de Dança de família, Sentimentos paralelos, O vira-pautas, Martin Bauman, ou uma presa certa, A linguagem perdida dos guindastes, Enquanto a Inglaterra dorme (pelo qual foi processado pelo poeta Stephen Spender), O Corpo de Jonah Boyd, e numerosos contos. O seu romance mais recente é O escriturário indiano. Leavitt, que é abertamente gay, [2] explorou frequentemente os temas gay na sua obra. [1]

Na Universidade da Flórida, ensina Escrita Criativa e é também editor da revista Subtropics, , a revista literária da Universidade da Flórida. Divide o seu tempo entre a Flórida e a Toscana, Itália. Muitos de seus livros foram traduzidos para o italiano e publicados em Itália.

Em 1994-95, Leavitt foi processado pelo poeta inglês Stephen Spender, que o acusou de ter plagiado o seu livro de memórias no romance Enquanto a Inglaterra dorme. [3] Posteriormente, a Viking Press, a editora de Leavitt, aceitou excluir uma passagem do romance de Leavitt que era muito semelhante a Spender. A editora também concordou nunca publicar o manuscrito acusado de plágio. Para além disso, Spender alegou que Leavitt tinha ficcionado a sua vida, especialmente pela adição de fantasias atribuídas ao personagem modelado por Spender (em particular, "usando a sua relação com Jimmy Younger"). "Se ele quer escrever sobre fantasias sexuais, deve escrever sobre as suas próprias", disse o poeta. [4]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Romances[editar | editar código-fonte]

  • A linguagem perdida dos guindastes ("The Lost Language of Cranes", 1986)
  • Sentimentos paralelos ("Equal Affections", 1989)
  • Enquanto a Inglaterra dorme ("While England Sleeps", 1993; revisto e reeditado em 1995)
  • Gravity
  • O vira-pautas ("The Page Turner", 1998)
  • Martin Bauman, ou uma presa segura ("Martin Bauman, or A Sure Thing", 2000)
  • O corpo de Jonah Boyd ("The Body of Jonah Boyd", 2007)
  • O escriturário indiano ("The Indian Clerk", 2007)

Contos[editar | editar código-fonte]

  • Dança de família ("Family Dancing", 1984)
  • A Place I've Never Been (1990)
  • Arkansas (1997)
  • A colcha de mármore ("The Marble Quilt", 1997)

Não-ficção[editar | editar código-fonte]

  • Italian Pleasures (1996) (com Mark Mitchell)
  • Pages Passed from Hand to Hand: The Hidden Tradition of Homosexual Literature in English from 174 to 1914 (1997) (editor, com Mark Mitchell)
  • In Maremma: Life and House in Southern Tuscany (2001) (com Mark Mitchell)
  • Florença, um caso delicado ("Florence, a Delicate Case")
  • The Man Who Knew Too Much: Alan Turing and the Invention of the Computer (2005)

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Lawson, Don S. (2007-10-11). Leavitt, David. glbtq.com. Página visitada em 2008-01-08.
  2. Pela, Robert L.. "Uncensorable Leavitt - gay author David Leavitt - Interview" (– Scholar search), 1997-04-01. Página visitada em 2008-01-08. [ligação inativa] [ligação inativa]
  3. entrada Stephen Spender na Enciclopédia Britânica
  4. Stephen Spender: "My Life Is Mine: It Is Not David Leavitt's", The New York Times, 4 de setembro de 1994

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a), poeta ou poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.