David Rudisha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
David Rudisha
campeão olímpico
Atletismo
Nome completo David Lekuta Rudisha
Apelido "Orgulho da África"[1]
Modalidade 800 metros
Nascimento 17 de dezembro de 1988 (26 anos)
Kilgoris, Quênia
Nacionalidade Quénia queniano
Recorde mundial 800 metros - 1:40.91 (2012)
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Londres 2012 800 m
Campeonatos Mundiais
Ouro Pequim 2015 800 m
Ouro Daegu 2011 800 m
Campeonato Mundial Júnior
Ouro Pequim 2006 800 m

David Lekuta Rudisha (Kilgoris, 17 de dezembro de 1988) é um meio-fundista queniano, campeão olímpico, campeão mundial e recordista mundial dos 800 metros.

Em agosto de 2010, Rudisha bateu o recorde mundial da prova de 800 m durante o Meeting ISTAF Berlim, estabelecendo a marca de 1:41.09.[2] O recorde anterior, que já tinha treze anos, pertencia ao dinamarquês, nascido no Quênia, Wilson Kipketer, desde 1997.[3] Uma semana depois voltou a quebrar seu próprio recorde em Rieti, na Itália, baixando o tempo para 1:41.01.[4]

Em Londres 2012, Rudisha tornou-se campeão olímpico e quebrou novamente o recorde mundial dos 800 m, com o tempo de 1:40.91, naquela que foi considerada a maior prova de 800 m de todos os tempos.[5] Além do recorde mundial do queniano, todos os outros sete competidores quebraram recordes nacionais, mundiais juniores, marcas pessoais ou fizeram o melhor tempo do ano. O tempo do último colocado - 1:43.77 - Andrew Osagie da Grã-Bretanha, lhe teria dado a medalha de ouro nos Jogos de Sydney 2000, Atenas 2004 e Pequim 2008.[6] No fim do ano recebeu o prêmio de Melhor Atleta Masculino de Londres 2012 dado pela Association of National Olympic Committees (ANOC), entidade que congrega todos os comitês olímpicos nacionais que formam o COI.[7]

Sem poder competir em Moscou 2013 por causa de uma contusão no joelho durante um treino em Nova York, Rudisha passou o ano de 2014 e início de 2015 tentando recuperar a forma, sendo derrotado três vezes neste período, duas delas pelo botsuano Nijel Amos, medalha de prata em Londres 2012.[8] Mesmo sem voltar à forma de três anos antes em Londres, disputou o campeonato mundial em Pequim 2015, ganhando novamente a medalha de ouro em 1:45.84.[9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências