Rick e Maurice "Mac" McDonald

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde fevereiro de 2012). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Os irmãos Richard James "Dick" McDonald (16 de fevereiro de 190914 de julho de 1998) e Maurice James "Mac" McDonald (26 de novembro de 190211 de dezembro de 1971) nascidos na cidade de Manchester no Estado de Nova Hampshire, foram os pioneiros americanos do fast-food ao desenvolveram e abrirem o primeiro restaurante McDonald's em 1940.

Dois irmãos, uma barraca de fast food e um sonho. Richard e Maurice McDonald revolucionaram a pequena cidade de Arcadia (Califórnia) ao abrirem uma lanchonete que vendia hambúrgueres por 10 centavos cada, servidos de minuto a minuto, embrulhados em papel e sem necessidade de garçons: o cliente fazia o pedido diretamente ao cozinheiro.

A história dos irmãos no ramo de comida rápida começa a mudar quando os McDonald fizeram uma encomenda de seis liquidificadores para Ray Kroc, então vendedor de máquinas de milk-shake. Ray Kroc ofereceu-se para trabalhar como representante comercial da marca. Em 1955, começou a vender licenças. Em 1961, Kroc ambicionava a expansão nacional. Os irmãos McDonald não tinham essa intenção (o sonho deles era chegar a um milhão de dólares antes dos 50 anos), de modo que venderam a empresa a Kroc por 2,7 milhões de dólares (8,6 milhões de reais) e 1% de participação nos lucros.

O acordo entre Kroc e os McDonald foi selado com um aperto de mãos. Nada de contratos. A desculpa foi que nenhum dos três estava interessado em declarar os 1% de participação nos lucros à Receita. Assim, Richard e Maurice McDonald, que um dia tiveram a melhor ideia da história do setor de restaurantes, agora são lembrados pela pior ideia da história do mundo dos negócios. Nunca receberam aquela porcentagem.

Maurice McDonald morreu de um ataque cardíaco em 1971 aos 69 anos, vencido pelo estresse e pela raiva de ter sido enganado e roubado em primeiro lugar, e eliminado da história depois. Richard encarou tudo mais tranquilamente e viveu até os 89 anos.

“Tenho dinheiro suficiente, não vale a pena morrer por isso”, teria dito a um sobrinho. E acrescentou: “Vi como meu irmão Maurice sofreu a ponto de morrer, e não quero que aconteça o mesmo comigo.”

Mas Richard McDonald reconhecia que morria de raiva sempre que recebia em casa um exemplar anual da revista do McDonald’s comemorando o “Dia do Fundador”: uma homenagem a Ray Kroc que nem sequer mencionava os irmãos McDonald. No entanto, Richard sempre afirmou que não se arrependia de sua decisão de vender a empresa e garantir uma vida tranquila. “Caso contrário, teria terminado em um arranha-céu com quatro úlceras e oito promotores tentando resolver minha declaração de imposto de renda”, refletia em 1991.

Como parte do reconhecimento histórico, em 1984, o então presidente do McDonald's, Ed Rensi, preparou para Richard McDonald o hambúrguer que levou a rede à marca de 50 milhões de sanduíches. 

Quando morreu, em 1998, Richard McDonald morava em uma casa de três quartos em sua terra natal, Nova Hampshire. Deixou uma herança de 5,7 milhões de reais. 

Após a compra da marca, Ray Kroc reinaugurou o McDonald´s em abril de 1955, em Illinois, nos EUA, tornando-se assim, oficialmente para a empresa, o fundador do McDonald's.

Referências

[1] Manchester New Hampshire Restaurant Innovators: Richard "Dick" and Maurice "Mac" McDonald

[2] McDonald’s: A história de traição por trás da gigante dos hambúrgueres

[3] A história do McDonalds (Home>Institucional>História)

  1. «Manchester New Hampshire Restaurant Innovators: Richard "Dick" and Maurice "Mac" McDonald». Cow Hampshire. 4 de março de 2011. Consultado em 8 de abril de 2017. 
  2. País, Ediciones El (9 de março de 2017). «McDonald's: A história de traição por trás da gigante dos hambúrgueres». EL PAÍS 
  3. «McDonald's - Brasil». www.mcdonalds.com.br. Consultado em 8 de abril de 2017.