Dinastia artaxíada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Dinastia Artaxíada)
Ir para: navegação, pesquisa
Artaxiad.svg
Representação moderna de Artaxias I

Artaxíada ou artáxida (em armênio/arménio: Արտաշեսյան արքայատոհմ; transl.: Artashesyan ark’ayatohm) foi uma dinastia que governou o Reino da Armênia de 189 a.C. até sua derrubada pelos romanos em 12 d.C.. Seu reino incluía a Armênia Maior, Sofena e, intermitentemente, a Armênia Menor e partes da Mesopotâmia. Seus principais rivais eram os romanos, o Império Selêucida e o Império Parta, contra os quais os armênios conduziram várias guerras.

Contexto histórico[editar | editar código-fonte]

De acordo com o geógrafo Estrabão, Artaxias I e Zariadres eram dois sátrapas do Império Selêucida, que governavam as províncias da Armênia Maior e Sofena, respectivamente. Após a derrota dos selêucidas na Batalha de Magnésia em 190 a.C., se revoltaram e declararam sua independência, com Artaxias tornando-se o primeiro rei artaxíada em 188 a.C.. Segundo evidências descobertas nos últimos anos, os estudiosos tem considerado que Artaxias e Zariadres não eram generais estrangeiros, mas figuras locais relacionadas à dinastia orôntida (que governou a armênia desde pelo menos o século V a.C.).[1]

Para além de seus nomes irano-armênios, pedras limítrofes com inscrições em aramaico aludem à relação entre as dinastias.[1] M. Garsoian também reforça essa ideia ao rememorar do uso por Xenofonte do nome "Tigranes" para o príncipe herdeiro da Armênia em seu romance histórico, a Ciropédia (3.1.7).[2][3] M. Chain vai além e afirma que os Arcruni e os Artaxíadas eram aparentados com a linhagem orôntida.[4]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Chahin, M. (2001). The Kingdom of Armenia: A History. Londres: Psychology Press. ISBN 978-0700714520 
  • Garsoian, N. (2005). «Tigran II». Enciclopédia Irânica. Nova Iorque: Universidade de Colúmbia 
  • Hovannisian, Richard G. (2004). Armenian People from Ancient to Modern Times. vol. I: The Dynastic Periods: From Antiquity to the Fourteenth Century. Nova Iorque: Palgrave Macmillan. ISBN 978-1-4039-6421-2