Discussão:CoronaVac

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Eficácia em casos graves[editar código-fonte]

Érico Vi que você desfez a afirmação sobre a eficácia contra casos graves não ter relevância estatística da introdução pois introduziria viés ao artigo. Como comentei no sumário de edição acho que expôr um fato estatístico tal qual consta na matéria não é viés, e é importante que nosso texto seja verossímil. Eu adicionei novamente o trecho. Dito isso, podemos refrasear para chegar em um tom que seja mais neutro, na sua visão. Podemos refrasear de 100% de proteção contra casos moderados e graves, baseado em resultados com apenas sete pessoas, o que é estatisticamente insignificante para 100% de proteção contra casos moderados e graves. Tal afirmação foi baseada em resultados com sete participantes, não contendo significância estatística. Melhor? Saturnalia0 (discussão) 10h01min de 19 de janeiro de 2021 (UTC)

Olá. A fonte que você inseriu não utiliza sequer a classificação de "insignificante", e afirma que os tais sete participantes eram do "grupo placebo." O índice de 100% não é fruto de apenas 7 participantes testados, pois esta é a quantidade de participantes do "grupo placebo" que evoluiu para "casos graves." Os demais, que também sobreviveram, obviamente contam para o índice de 100%. Ademais, é certo que a introdução deveria ser melhor, inclusive citando os índices dos demais países. Érico (disc.) 10h48min de 19 de janeiro de 2021 (UTC)
Érico A fonte diz que não tem significância, em bom português, insignificante: Taxa de 100% contra casos graves foi registrada com apenas sete voluntários e ainda 'não tem significância estatística'. A fonte é fiável e notória (Estadão). Outra fonte cita o próprio Butantan afirmando a mesma coisa: Butantan diz que eficácia de 100% em casos graves "não tem significância estatística" [1]. Na matéria há mais detalhes. Já na Wikipédia, escrevemos que 100% de proteção contra casos moderados e graves na introdução. Isso induz o leitor ao erro, pois esse dado não tem significância estatística. Qual é sua justificativa para omitir essa informação importante? Saturnalia0 (discussão) 12h26min de 19 de janeiro de 2021 (UTC)
Érico, sem querer incomodar, mas vendo que você continua editando outros artigos, poderia elaborar para tentarmos chegar em um consenso? Visto que o assunto está em pauta na mídia e em nossos "eventos atuais", acho importante termos uma informação correta e completa para os leitores. Saturnalia0 (discussão) 20h35min de 20 de janeiro de 2021 (UTC)
Não respondi antes por não considerar ser necessário, isto é, acredito que você não tenha refutado meus argumentos de forma exitosa. É complicado dizer que foram apenas 7 pessoas quando nem a fonte incluída é clara nisso e o instituto traz informações diferentes (centenas de participantes). Neste sentido, devemos aguardar outras opiniões. Obviamente, sem óbice às melhorias esperadas na introdução. Érico (disc.) 20h39min de 20 de janeiro de 2021 (UTC)
Eu também creio que você não respondeu a nada de forma exitosa até agora, a informação que apresentamos não possui embasamento estatístico (conforme fontes fiáveis e notórias), mas essa informação está omitida, omissão essa que faz do nosso artigo um desserviço ao leitor, para não dizer mais. É óbvio que é necessário resposta sua (e minha) até que cheguemos em um consenso ou concordemos em discordar. Nesse sentido, proponho o seguinte, esqueçamos o número de envolvidos que você diz não estar claro, e foquemos no que está claro em ambas as fontes, adicionando o seguinte trecho: O governo paulista anunciou que a vacina garantiria 100% de proteção contra casos moderados e graves,[4][5][6] mas esse número não possui relevância estatística.[7][8]. Você concordaria com isso? Evita a palavra "insignificante" e não faz menção ao número de participantes. Saturnalia0 (discussão) 21h11min de 20 de janeiro de 2021 (UTC)
Logo, queria que eu discutisse o que? Eu não acho que tenha defendido seu ponto com êxito, e você acha o mesmo sobre meus argumentos. Então, continuar esta discussão seria possivelmente improdutivo. Mas eu concordo com a alteração proposta. Érico (disc.) 21h14min de 20 de janeiro de 2021 (UTC)
Obrigado pela compreensão! Vou adicionar ao artigo. Boas edições, Saturnalia0 (discussão) 21h16min de 20 de janeiro de 2021 (UTC)

Parceria com o Instituto Butantan - Fontes ?[editar código-fonte]

Ol'a boa tarde, Butantan teve o mesmo papel da secretaria da saude do Chile, Turquia e Indonesia. Porque nessa frase nao temos o nome deles tamb'em ? E' errado afirmar que foi uma parceria, esse texto aparece apenas na versao em portugues. Foi adicionado pelo usuario anonimo "Zezinhodasilvasauro" no dia 23 de dezembro.

esse mesmo usuario foi bloqueado por vandalizar outras paginas. todas relacionadas com UNESP.

Fonte de 12 anos atrás serve para formular generalização tão absurda contra todos os médicos chineses?[editar código-fonte]

"Já os médicos chineses que fabricam a vacina são acusados de terem hábitos de saúde ruins como fumar.[123] O texto do ChinaDaily aqui referenciado foi atualizado em 12/11/2009 (dois mil e NOVE), e se refere a uma campanha para erradicar o fumo de ambientes do setor da saúde. Não tenho disponibilidade para conferir o artigo na íntegra, mas só essa afirmação já lhe dá o máximo descrédito.