Discussão:Islamofobia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Este artigo foi escrito por alguém do DCE da USP?

Sobre a omissão de frase tendenciosa sobre suposta "tolerância" do Islamismo[editar código-fonte]

A introdução do artigo sobre a Islamofobia contem uma frase genérica sobre o fato de o Islamismo ter sido mais tolerante com outras religiões do que o Catolicismo em toda a sua história. Ele justifica isso com o caso particular da península Ibérica. Nós tentamos retirar a frase, pelos seguintes motivos:

1) Não se pode pegar um caso particular, isto é, uma sociedade específica de fundamento islâmico e tomar como regra geral. Veja que hoje ocorre precisamente o contrário: nos países islâmicos, frequentemente os cristãos são perseguidos, mortos, sujeitos a processos injustos, intimidados etc. A documentação e a evidência é farta. Considerando que os países de maioria católica há um bom tempo toleram os muçulmanos, já vemos aqui que é falso afirmar que o Islamismo foi mais tolerante a outras religiões que o Catoliscismo em toda a sua história. Não se pode pegar um caso particular, que ainda é duvidoso, sujeito a disputa, e tomar como o todo.

2) Pelos ensinamentos do próprio Alcorão, as únicas religiões que podem coexistir com o Islamismo são o Cristianismo e Judaísmo. Isso exclui todas as outras religiões. Mesmo os cristãos e judeus, são obrigados a pagar um imposto que os muçulmanos não precisam pagar. É fato bem conhecido que o valor desse imposto foi imposto arbitrariamente ao longo da história, e os cristãos dos reinos e países atuais e antigos de fundamento islâmico estiveram sempre à mercê da boa vontade dos governantes.

3) O que dizer por exemplo do genocídio dos Armênios? É considerado o primeiro genocídio da história, tendo sido uma perseguição de motivação religiosa. Se é verdade que os Espanhóis terminaram por expulsar os muçulmanos de seu território (invadido por eles, diga-se de passagem), não chegaram a ponto de produzir um genocídio em massa.

4) Além disso, a frase omitida não tem absolutamente nada a ver com a definição do termo Islamofobia. Não podemos aqui ficar aqui debatendo sobre qual religião foi mais tolerante ao longo da história. Isso não é pertinente ao caso, e, se fosse, o artigo teria que apresentar o contraditório. Mas como não vem ao caso e é completamente irrelevante à definição de Islamofobia, o mais indicado é simplesmente tirar essa afirmação.

A frase que omitimos foi a seguinte:

Por exemplo, o islã em seus primeiros momentos foi mais tolerante na Península ibérica do que a história toda do catolicismo que depois da retirada dos praticantes da primeira fé citada, associou islamofobia ao antissemitismo em seu auge.[1]

No entanto, o moderador considerou tais opiniões enviesadas, sem dizer o motivo.--Marco Ridenti (discussão) 00h14min de 11 de janeiro de 2018 (UTC)


Ir para cima ↑ inter alia Alexandre Herculano, History of the Origin and Establishment of the Inquisition in Portugal, trans. John C. Branner, 2003

Eliminar conteúdo válido e referenciado com base em convicções pessoais é vandalismo e é algo passível de bloqueio. O senhor já foi avisado. Chronus (discussão) 17h43min de 10 de janeiro de 2018 (UTC)
Eu não retirei a frase citada acima por causa de convicções pessoais. Eu a retirei porque ela não tem absolutamente nada a ver com o tópico Islamofobia. Dizer que os Islâmicos da peninsula ibérica eram mais tolerantes do que os católicos em toda sua história também não está de todo certo, e é o próprio Alexandre Herculano que nos diz isso na própria referência citada: "And herein the Church showed respect for the primitive traditions of Christianity. In the early centuries the bishops and other prelates were inexorable in removing the dissidents from the body of the faithful, but in doing this they went no further than to certify to the existence of a fact,or, at most, they reported what they had done to the secular authorities. Some deemed even this to display a lack of charity, and for that reason they never divulged to the public officials the sentences of excommunication which they passed upon heretics." (p 203, capítulo 1) Ou seja, nem sempre, na história da cristandade, a Igreja foi intolerante com os dissidentes. Está ERRADO dizer que os católicos foram intolerantes em toda sua história. Eles foram intolerantes na Península Ibérica, em um período muito específico. Só isso já é suficiente para invalidar a frase. Eu não vou retirá-la de novo, pois me ameaçaram com bloqueio, o que para mim isso sim consiste em vandalismo de pessoas que deveriam zelar pela qualidade dos artigos, mas que se comportam exatamente como os antigos inquisidores ibéricos. Espero que eles mesmo tenham a decência de retirar essa frase.--Marco Ridenti (discussão) 23h29min de 10 de janeiro de 2018 (UTC)
@Marco Ridenti: A frase está referenciada e tem a ver com o tópico abordado no verbete. Evitar a eliminação de conteúdo referenciado feita com base em justificativas subjetivas e sem a apresentação de fontes fiáveis é que é "zelar pela qualidade dos artigos". Por fim, não volte a proferir ataques pessoais. Já há um aviso em sua PD sobre este tipo de comportamento lamentável. Chronus (discussão) 23h45min de 10 de janeiro de 2018 (UTC)

Mas eu não dei razões suficientes acima!!!? Aí está um texto do livro citado, provando se tratar de citação imprópria!!!--Marco Ridenti (discussão) 00h14min de 11 de janeiro de 2018 (UTC)