Discussão:José de Arimateia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Antes; http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Jos%C3%A9_de_Arimat%C3%A9ia&diff=3881264&oldid=3562406

Depois: http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Jos%C3%A9_de_Arimat%C3%A9ia&diff=3881747&oldid=3881308

Filomeninha 18:14, 19 Novembro 2006 (UTC)

Penso que não é preciso escrever "supostamente ressucitou", uma vez que no começo do paragrafo diz: "segundo os evangelhos"o comentário precedente deveria ter sido assinado por Brenogalvaowp (discussão • contrib)

Tem razão, corrigi lá.--- Darwin Ahoy! 05h02min de 22 de março de 2011 (UTC)

José de Arimateia[editar código-fonte]

("...") Quem foi José de Arimatéia? Nos Evangelhos, ele é descrito como um "ilustre membro do Sinédrio, que também esperava o reino de Deus" (Marcos 15:43). Ele também era "discípulo de Jesus, ainda que secretamente, pelo receio que tinha dos judeus" (João 19:38). Mas embora a aliança de José com Jesus fosse mantida oculta dos anciãos judeus, ela não era segredo para Pôncio Pilatos, que aceitava, sem questionar, o envolvimento do homem com os afazeres de Jesus. Esse mesmo envolvimento não surpreendia Maria, a mãe de Jesus, nem Maria Madalena, Maria Cléopas ou Salomé. Todas estavam satisfeitas com os planos de José, aceitando sua autoridade sem comentários ou objeções. Às vezes relacionado ao vilarejo de Arimé, na planície de Genesaré, Arimatéia era, na verdade, um título descritivo como muitos outros no Novo Testamento. Representava um status particularmente alto. Assim como Mateus Anás tinha a distinção sacerdotal de "Levi de Alfeu" (Levi da Sucessão), José era "de Arimatéia". Entretanto (como no título de Levi, de Mateus), José não era seu verdadeiro nome batismal. Arimatéia (como Alfeu) derivava de uma combinação de elementos hebraicos e gregos - nesse caso, o hebraico: ha ram ou ha rama (da altura ou do topo) e o grego: Theo (relacionado a Deus). Juntos, os dois termos significariam "do Mais Alto de Deus" (ha Rama Theo) e, como uma distinção pessoal, Alteza Divina. Enquanto isso, sabemos que Jesus era o herdeiro do trono de Davi. O título patriarcal de José se aplicava ao sucessor imediato e, nesse sentido, com Jesus considerado o herdeiro, então seu irmão mais velho, Tiago, era o José designado. Assim, José de Arimatéia emerge como o próprio Tiago, irmão de Jesus. Não é nenhuma surpresa, portanto, que Jesus tenha sido sepultado num sepulcro que pertencia à sua farm1ia real. Tampouco é surpresa que Pilatos deixasse o irmão de Jesus cuidar de tudo ou que as mulheres da família de Jesus aceitassem os planos feitos por José (Tiago), sem questioná-los. O motivo pelo qual José ocultava do Sinédrio seu apoio a Jesus é evidente, pois ele tinha seus próprios seguidores entre todos os escalões da comunidade hebraica. ("...") Fonte livro:

A Linhagem do Santo Graal [Laurence Gardner]