Distonia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Distonia
Distonia causada por medicamentos.
Classificação e recursos externos
CID-10 G24.9
CID-9 333
OMIM 128100 224500 314250 128101 128230 602629 602124 118800 601042 128200 159900 128235 607671 607488 612067 612406 612126 611031 611147
DiseasesDB 17912
MeSH D004421
GeneReviews
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Distonia (dis, distúrbio, tonia tônus) são distúrbios neurológicos dos movimentos caracterizado por contrações involuntárias e espasmos. [1]

Distonia é classificada como uma doença do sistema nervoso.

Classificação[editar | editar código-fonte]

Distonia de um braço e uma perna induzido por hiperglicemia em paciente diabética.

Pode ser classificada como:

  • Distonia generalizada: Em todo o corpo.
  • Distonia segmentada: Duas ou mais partes adjacentes do corpo.
    • Hemidistonia: Alguma metade do corpo.
  • Distonia focal: Em apenas um local específico. (exemplo: Blefarospasmo)

Causas[editar | editar código-fonte]

Existem diversas possíveis causas[2]:

Sinais e sintomas[editar | editar código-fonte]

O principal sintoma é a contração lenta e involuntária e persistente de um ou mais músculos, podendo ser dolorosa e prejudicar a postura e capacidade laboral do paciente. É comum que as contrações comecem mais leves e passageiras e agravam com tempo. Podem ser dolorosas e exaustivas.[3]

Fatores que podem agravar os sintomas incluem:

  • Estresse;
  • Desidratação;
  • Falta de ar;
  • Alimentação pobre;
  • Cansaço;
  • Toxinas e;
  • Certos psicotrópicos.

Epidemiologia[editar | editar código-fonte]

Distonias primárias (genética, congênita ou idiopática) atingem apenas 2 a 50 em cada milhão de habitantes. Já distonias adquiridas crônicas atingem cerca de 1 a cada mil habitantes, sendo mais comum após os 50 anos e como sintoma de outras doenças.[4]

As distonias mais comuns são as focais temporárias nas mãos, causadas por movimentos repetitivos excessivos. São particularmente frequentes em alguns atletas, músicos, digitadores e escritores e são popularmente conhecidas como câimbras nas mãos, ou distonia do escrivão.[5]

Tratamentos[editar | editar código-fonte]

O tratamento vai depender da causa, e pode incluir[2]:

Tratamentos medicamentosos devem ser modificados regularmente para evitar e minimizar os efeitos colaterais.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências