Doença neuromuscular

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Doença neuromuscular é um termo genérico para designar diversas condições que afetam o funcionamento dos músculos, quer directamente (patologias dos músculos voluntários), quer indirectamente (patologias dos nervos ou junções neuromusculares.[1][2] Os sinais e sintomas mais comuns de doenças neuromusculares são a perda de sensibilidade, formigueiro, fraqueza muscular, atrofia muscular, dor muscular e contrações musculares involuntárias.[1][3]

As doenças neuromusculares podem ser causadas por doenças autoimunes,[4] doenças genéticas ou hereditárias[1] e algumas formas da síndrome de Ehlers-Danlos.[5] Podem ainda ser causadas pela exposição a alguns produtos químicos e envenenamento com metais pesados.[6]

As doenças do placas motoras terminais estão a miastenia grave, uma forma de fraqueza muscular causada pelo ataque de anticorpos aos receptores de acetilcolina,[7] e uma condição relacionada denominada síndrome miasténica de Lambert-Eaton.[8] O tétano e o botulismo são infeções bacterianas em que toxinas bacterianas fazem respectivamente aumentar ou diminuir o tónus muscular.[9] As distrofias musculares, incluindo a distrofia muscular de Duchenne e a distrofia muscular de Becker, são um grande grupo de doenças, muitas delas hereditárias ou o resultado de mutações genéticas, que afetam a integridade dos músculos e levam à progressiva fraqueza muscular e diminuição da esperança de vida.[10]

Referências

  1. a b c «Neuromuscular Disorders: MedlinePlus». www.nlm.nih.gov. Consultado em 24 de abril de 2016 
  2. Hill, M (2003). «The Neuromuscular Junction Disorders». Journal of Neurology, Neurosurgery & Psychiatry. 74 (90002): ii32–ii37. PMC 1765619Acessível livremente. PMID 12754327. doi:10.1136/jnnp.74.suppl_2.ii32 
  3. «Myopathy Information Page: National Institute of Neurological Disorders and Stroke (NINDS)». www.ninds.nih.gov. Consultado em 24 de abril de 2016 
  4. Kraker, Jessica; a. Zivkovic, Sasa (2011). «Autoimmune Neuromuscular Disorders». Current Neuropharmacology. 9 (3): 400–8. PMC 3151594Acessível livremente. PMID 22379454. doi:10.2174/157015911796558000 
  5. Voermans, Nicol C; Van Alfen, Nens; Pillen, Sigrid; Lammens, Martin; Schalkwijk, Joost; Zwarts, Machiel J; Van Rooij, Iris A; Hamel, Ben C. J; Van Engelen, Baziel G (2009). «Neuromuscular involvement in various types of Ehlers-Danlos syndrome». Annals of Neurology. 65 (6): 687–97. PMID 19557868. doi:10.1002/ana.21643 
  6. Swash, Michael; Schwartz, Martin S. (14 de março de 2013). Neuromuscular Diseases: A Practical Approach to Diagnosis and Management (em inglês). [S.l.]: Springer Science & Business Media. p. 86,196. ISBN 9781447138341 
  7. Myasthenia Gravis no eMedicine
  8. Lambert-Eaton Myasthenic Syndrome (LEMS) no eMedicine
  9. Kumar, Vinay; Abbas, Abul K.; Aster, Jon C. (5 de setembro de 2014). Robbins & Cotran Pathologic Basis of Disease (em inglês). [S.l.]: Elsevier Health Sciences. p. 382. ISBN 9780323296359 
  10. «Muscular Dystrophy Information Page: National Institute of Neurological Disorders and Stroke (NINDS)». www.ninds.nih.gov. Consultado em 24 de abril de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]