Dom-ino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dom-Ino House
Arquiteto Le Corbusier
Início da construção 1914
Fim da construção 1917

Dom-ino House ou Casa Dominó refere-se ao sistema construtivo desenvolvido pelo arquitecto franco-suíço Le Corbusier entre 1914 e 1917.[1] O tema guarda uma série de conceitos e atributos, sintetizando ideias de diferentes tipos, ligadas a diferentes campos do conhecimento, como estética, engenharia, economia e arquitetura. Trata-se de um sistema construtivo constituído por lajes planas, pilares e fundações em concreto armado que propõe uma ordem racional entre os seus elementos e a sua construção, através da aplicação de subsistemas de organização,[2] [3] visando dotar os edifícios que a empregam de atributos formais modernos, concretos[nt 1] e abstratos[nt 2] .[1] O sistema dominó define-se pela utilização de lajes horizontais, numa comunicação livre através do uso de escadas, onde o recuo dos pilares permite desenvolver a retórica da fachada livre da estrutura. É uma ideia para a fabricação em série, que combina uma ordem que Le Corbusier estabeleceu,[4] analisando as suas características formais ao perceber-se que as relações entre os seus elementos são, para além de físicas, dimensionais e proporcionais, superando as justificativas meramente funcionais para o arranjo entre os seus elementos.[2] [1]

Notas

  1. Pisos em balanço, planta e fachadas livres, pilotis, etc.
  2. Como economia de meios, rapidez, rigor e precisão na construção, universalidade.

Referências

  1. a b c O sistema dom-ino (em português) lume.ufrgs.br (2006). Visitado em 19 de dezembro de 2013.
  2. a b Architecture Without Architects—Another Anarchist Approach (em inglês) e-flux.com. Visitado em 19 de dezembro de 2013.
  3. Le Corbusier (em português) ortijolo.files.wordpress.com (2012). Visitado em 19 de dezembro de 2013.
  4. Shoebox or gingerbread house? (em inglês) smh.com.au. Visitado em 19 de dezembro de 2013.