Domingos Bongestabs

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Domingos Bongestabs
Nome completo Domingos Henrique Bongestabs
Nascimento 4 de outubro de 1941 (76 anos),
Castro
Nacionalidade brasileiro
Movimento Modernismo
Obras notáveis Ópera de Arame
Universidade Livre do Meio Ambiente
Praça 29 de Março
Bosque Reinhard Maack

Domingos Henrique Bongestabs (Castro, 04 de outubro de 1941) é um arquiteto e professor universitário brasileiro.

Formou-se em arquitetura pela Universidade Federal do Paraná, fazendo pós-gradução em Controle do Ambiente em Arquitetura na UnB e em Arquitetura Bioclimática na PUC-PR.

Foi professor do departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFPR, da Pontifícia Universidade Católica do Paraná e da Fundação Assis Gurgacz, em Cascavel. Também foi funcionário público contratado pela Prefeitura Municipal de Curitiba, onde desenvolveu projetos de urbanismo, especialmente ligados a parques e praças, pela Secretaria do Meio Ambiente de Curitiba.

Obras[editar | editar código-fonte]

Domingos Bongestabs é autor de vários projetos em Curitiba, como:

  • A Ópera de Arame, Palco da Pedreira Paulo Leminski;[1];
  • A Universidade Livre do Meio Ambiente;
  • O Centro de Pesquisas da Copel, ou "Chapéu Pensador", no bairro Champagnat;
  • Inúmeras residências e projetos institucionais de porte;
  • Parques e praças: Praça 29 de Março, Praça do Atlético,Parque Reinhardt Maak, Parque Chico Mendes, Parque da Barreirinha;
  • Portal da Copel e Portal do Parque Barigui, entre outros.
  • Central Telefônica das Mercês - EMBRATEL - PR;
  • Em Brasília, o arquiteto desenvolveu o projeto do Edifício da Polícia Federal, junto com os arquitetos Marcos Prado e Jaime Lerner;
  • Foi participante do Plano Diretor de Curitiba, em 1965;
  • Espaço das Américas, Foz do Iguaçu, Paraná;
  • Câmara Municipal de Castro, Paraná;
  • Museu Regional do Iguaçu na Usina Hidrelétrica Gov. Ney Braga - COPEL, em Reserva do Iguaçu (1999).

Referências