Domingos da Conceição

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Frei Domingos da Conceição e Silva (Matosinhos, c. 16431718) foi um frade beneditino português, que se tornou famoso como escultor no Brasil colonial. Também foi arquiteto e pintor.

Frei Domingos nasceu no norte de Portugal e se mudou ao Brasil antes de 1669. Desenhou e esculpiu a talha dourada para o interior do Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro, desde 1669 até cerca de 1717. Nesse período fez a talha dourada do altar-mór, arco-cruzeiro da capela-mór, capelas e parte da nave, além de várias imagens. Morreu em 1718, no Mosteiro de São Bento, mas deixou maquetes da talha para a igreja que foram usadas por outros entalhadores.

É possível que haja trabalhado para o Convento de Santo Antônio, também no Rio de Janeiro, fazendo altares. São-lhe atribuídas algumas imagens do Mosteiro de São Bento de Olinda, em Pernambuco.

Frei Domingos foi um dos primeiros grandes escultores do barroco colonial brasileiro.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.