Economia do hidrogênio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde fevereiro de 2014). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A economia do hidrogênio é uma proposta de economia baseada no uso do hidrogênio como fonte de energia. Diversas aplicações são identificadas para este armazenador de energia (já que o H2 não constitui fonte quaternária), tais como o seu uso em veículos e naves espaciais.

Racional[editar | editar código-fonte]

A Economia do Hidrogênio é proposta para interromper o ciclo contínuo de liberação de hidrocarbonetos na atmosfera terrestre.

Produção centralizada ou descentralizada[editar | editar código-fonte]

Uma das principais questões relacionadas à implementação da economia do hidrogênio é a forma de produção do hidrogênio puro, o que se encontra na natureza. É possível produzi-lo de duas formas: , ou seja em grandes unidades de produção, ou descentralizada (também referida como onsite), na qual os insumos são transportados até um lugar próximo do consumidor final (como um posto de abastecimento) e lá ocorre a produção de H2 à medida que é utilizado.

Elementos da economia de hidrogênio.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Economia do hidrogênio
Públicos
Organizações
Artigos
Universidades
Ícone de esboço Este artigo sobre ambiente é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.