Economia do hidrogênio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Economia do hidrogénio
Hydrogen.cycle.JPG

Ciclo econômico do hidrogênio.

Tipo

A economia do hidrogênio é uma proposta de economia baseada no uso do hidrogênio como fonte de energia. Diversas aplicações são identificadas para este armazenador de energia (já que o H2 não constitui fonte quaternária), tais como o seu uso em veículos e naves espaciais.

Racional[editar | editar código-fonte]

A Economia do Hidrogênio é proposta para interromper o ciclo contínuo de liberação de gases do efeito estufa na atmosfera terrestre.

Produção centralizada ou descentralizada[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Produção de hidrogênio

Uma das principais questões relacionadas à implementação da economia do hidrogênio é a forma de produção do hidrogênio puro, o que se encontra na natureza. É possível produzi-lo de duas formas: em grandes unidades de produção, ou descentralizada (também referida como onsite), na qual os insumos são transportados até um lugar próximo do consumidor final (como um posto de abastecimento) e lá ocorre a produção de H2 à medida que é utilizado.

Elementos da economia de hidrogênio.

Programas Piloto[editar | editar código-fonte]

Em Fevereiro de 2021, a Energix Energy anunciou um investimento de cerca de US$5,4 bilhões no projeto Base One, no Ceará, com previsão de produzir 600 milhões de kg de hidrogênio utilizando eletricidade gerada por energia eólica e solar. A unidade será localizada próxima ao Porto do Pecém, para facilitar a exportação da produção. [1] [2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Economia do hidrogênio
Públicos
Organizações
Artigos
Universidades
Ícone de esboço Este artigo sobre ambiente é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «"Enegix Energy to build US$5.4 billion green hydrogen facility in Brazil"». Global News Wire (em inglês). 1 de março de 2021 
  2. «Ceará está pronto para ter o seu HUB de Hidrogênio Verde». Diario do Nordeste. 21 de fevereiro de 2021. Consultado em 2 de abril de 2021