Energia sustentável

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Energia sustentável é a prática de usar energia de uma maneira que "atenda às necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras de atender às suas próprias necessidades".[1][2]

Atender às necessidades mundiais de eletricidade, aquecimento, refrigeração e energia para transporte de maneira sustentável é amplamente considerado um dos maiores desafios que a humanidade enfrenta no século XXI. Em todo o mundo, quase um bilhão de pessoas não têm acesso à eletricidade e cerca de três bilhões de pessoas dependem de combustíveis com fumaça, como madeira, carvão ou esterco de animal para cozinhar. Esses combustíveis fósseis e são os principais contribuintes para a poluição atmosférica, o que causa uma estimativa de sete milhões de mortes por ano. A produção e o consumo de energia emitem mais de 70% das emissões de gases do efeito estufa causadas pelo homem.

Os caminhos propostos para limitar o aquecimento global a 1,5 °C descrevem a rápida implementação de métodos de baixa emissão de produção de eletricidade e uma mudança para um maior uso da eletricidade em setores como o transporte. Os caminhos também incluem medidas para reduzir o consumo de energia; e uso de combustíveis neutros de carbono, como hidrogênio produzido por eletricidade renovável ou com captura e armazenamento de carbono.[3] A consecução desses objetivos exigirá políticas governamentais, incluindo preços de emissões, políticas específicas de energia e eliminação progressiva dos subsídios aos combustíveis fósseis.

Quando se refere a métodos de produção de energia, o termo "energia sustentável" é frequentemente usado de forma intercambiável com o termo "energia renovável". Em geral, fontes de energia renováveis, como energia solar, eólica e hidrelétrica, são amplamente consideradas sustentáveis. No entanto, projetos particulares de energia renovável, como a derrubada de florestas para a produção de biocombustíveis, podem levar a danos ambientais semelhantes ou até piores quando comparados ao uso de energia de combustíveis fósseis. A energia nuclear é uma fonte de emissão zero e, embora sua sustentabilidade seja debatida,[4][5] a União Europeia escolheu que ela fará parte de um backbone de energia de baixo carbono até 2050.[6]

Referências

  1. Kutscher, Milford & Kreith 2018.
  2. Renewable Energy & Efficiency Partnership (Agosto de 2004). «Glossary of terms in sustainable energy regulation» (PDF). Consultado em 19 de dezembro de 2008 
  3. Committee on Climate Change (Novembro de 2018). «Hydrogen in a low-carbon economy» (PDF). Consultado em 31 de dezembro de 2019 
  4. «Debate: is nuclear clean enough for the EU's green funding?». Power Technology. 16 de janeiro de 2020 
  5. McCurry, Justin (12 de setembro de 2019). «Japan should scrap nuclear reactors after Fukushima, says new environment minister». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077. Consultado em 5 de março de 2020 
  6. «6_EN_ACT_part1_v11.docx». eur-lex.europa.eu. Consultado em 27 de maio de 2020 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bruckner, T.; et al. (2014). «Chapter 7: Energy Systems» (PDF). Intergovernmental Panel on Climate Change Fifth Assessment Report 2014. [S.l.: s.n.] pp. 511–597 
  • Edenhofer, Ottmar (2014). Climate Change 2014: Mitigation of Climate Change : Working Group III contribution to the Fifth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change. New York, NY: Cambridge University Press. ISBN 978-1-107-05821-7. OCLC 892580682 
  • IPCC, 2018: Global Warming of 1.5°C. An IPCC Special Report on the impacts of global warming of 1.5°C above pre-industrial levels and related global greenhouse gas emission pathways, in the context of strengthening the global response to the threat of climate change, sustainable development, and efforts to eradicate poverty [V. Masson-Delmotte, P. Zhai, H. O. Pörtner, D. Roberts, J. Skea, P.R. Shukla, A. Pirani, W. Moufouma-Okia, C. Péan, R. Pidcock, S. Connors, J. B. R. Matthews, Y. Chen, X. Zhou, M. I. Gomis, E. Lonnoy, T. Maycock, M. Tignor, T. Waterfield (eds.)].
  • Kutscher, C.F.; Milford, J.B.; Kreith, F. (2018). Principles of Sustainable Energy Systems, Third Edition. Col: Mechanical and Aerospace Engineering Series. [S.l.]: CRC Press. ISBN 978-0-429-93916-7. Consultado em 10 de fevereiro de 2019 
  • Smil, Vaclav (2017a). Energy Transitions: Global and National Perspectives. Santa Barbara, California: Praeger, an imprint of ABC-CLIO, LLC. ISBN 978-1-4408-5324-1. OCLC 955778608 
  • Smil, Vaclav (2017b). Energy and Civilization : A History. Cambridge, Massachusetts: The MIT Press. ISBN 978-0-262-03577-4. OCLC 959698256 
  • Tester, Jefferson (2012). Sustainable Energy : Choosing Among Options. Cambridge, MA: MIT Press. ISBN 978-0-262-01747-3. OCLC 892554374